Walt Disney - a estrategia da genialidade

Perfil: Walt Disney

Como o realizador de sonhos criava e realizava?

Walt Disney (1901-1966) criou um império de lazer que permanece até os dias atuais, Além da Disneylândia e os estágios iniciais do Disney World, produziu 497 filmes de curta metragem, 21 filmes de animação, 56 filmes de longa metragem, 7 episódios de "A vida como ela é", 330 horas do Mickey Mouse Club, 78 emissões de meia hora do Zorro e 330 horas de outros shows de televisão. Disney também foi responsável por várias inovações empresariais e técnicas importantes no campo da animação e do cinema em geral.

Disney possuía uma capacidade excepcional, inerente aos gênios: pegar algo que existe apenas na imaginação e dar a este algo uma existência física que influencia de maneira positiva a experiência das pessoas. E o que tornou isto possível? Walt Disney usava uma estratégia bem definida para conseguir o que queria. Era como se fossem três Disneys diferentes. O sonhador tinha toda a liberdade de usar a imaginação. O realista era o tradutor das fantasias em forma tangível. E o crítico aplicava o julgamento. O sonho elaborado pelo sonhador era passado ao realista, cuja tarefa era segmentar o sonho em partes administráveis e executáveis. O crítico então era acionado para reconhecer o que estava bom e questionar o que não estava dentro dos critérios. O sonhador passava então a elaborar novas idéias para atender os requisitos de qualidade do crítico e solucionar problemas identificados. O ciclo se repetia até que todos estivessem satisfeitos.

Cada personagem de Disney tinha seus próprios métodos e características. O sonhador era livre e espontâneo. O realista era organizado e analítico, e levava em conta recursos e limitações da realidade. Para o sonhador e o realista era importante ter novas idéias, mas o mesmo não ocorria para o crítico, cujo enfoque era a qualidade. Cada um trabalhava em salas diferentes, e até suas posturas físicas eram distintas.

Walt Disney mudou espetacularmente o mundo, e é curioso notar que tudo começou com um rabisco que viria a ser o Mickey...

Virgílio Vasconcelos Vilela
www.possibilidades.com.br
Adaptado de A Estratégia da Genialidade Vol. I, de Robert B. Dilts (Summus)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com