MENU

segunda-feira, 30 de abril de 2012

pão para quem tem fome "Um homem veio de Baal-Salisa, trazendo ao homem de Deus pães das primícias, vinte pães de cevada, e espigas verdes no seu alforje. Eliseu disse: Dá ao povo, para que coma. Disse, porém, seu servo: Como hei de pôr isto diante de cem homens? Ao que tornou Eliseu: Dá-o ao povo, para que coma; porque assim diz o Senhor: Comerão e sobejará. Então lhos pôs diante; e comeram, e ainda sobrou, conforme a palavra do Senhor." I Reis 4:42-44 Há um homem que traz a Eliseu vinte pães das primícias da sua colheita. Eliseu pede então para que estes pães sejam distribuídos pelo povo. Assim, os pães foram distribuídos por cem homens e ainda sobrou. Eliseu podia ter guardado esta benção para si, podia ter sido egoísta e ter ficado com estes bons pães feitos das primícias da colheita, mas não...Na terra onde estava havia grande fome, então Eliseu decide alimentar o povo, e por intervenção e ordem de Deus o pão foi multiplicado o suficiente para que fossem alimentados cem homens e ainda sobrasse. As bençãos que recebo do Senhor devo partilhá-las, e não guardá-las só para mim, mesmo que eu ache que não vão abençar muita gente, o que é certo é que vão. Ganham grandes proporções, o Senhor quando chama para fazer vai para além da nossa imaginação o que pode acontecer, o Senhor usa para abençoar outros, de uma forma que vai para além das tuas expectativas. Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. Reparte com sete, e ainda até com oito; porque não sabes que mal haverá sobre a terra. Estando as nuvens cheias de chuva, derramam-na sobre a terra. Caindo a árvore para o sul, ou para o norte, no lugar em que a árvore cair, ali ficará. Quem observa o vento, não semeará, e o que atenta para as nuvens não segará. Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da que está grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas. Pela manhã semeia a tua semente, e à tarde não retenhas a tua mão; pois tu não sabes qual das duas prosperará, se esta, se aquela, ou se ambas serão, igualmente boas. Eclesiastes 11:1-6 E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades. Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque andavam desgarradas e errantes, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: Na verdade, a seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara. Mateus 9:35-38 Não esperes pelas condições perfeitas, porque assim nada acontecerá(...) Continua a lançar a tua semente, pois nunca se sabe quais serão as que crescerão, talvez todas. (Eclesiastes 11:4,6 in Life Application Bible- Living Bible) Não retenhas aquilo que Deus tem estado a fazer na tua vida, partilha! Deus usará para abençoar pessoas!!Dá o pão a quem tem fome!! fonte: http://paratuagloria.blogspot.com.br/2006/10/d-o-po-quem-tem-fome.html

pao para quem tem fome

Parabéns trabalhador, pelo seu dia
O Dia do Trabalho é comemorado em 1º de Maio.

No Brasil e em vários países do mundo é um feriado nacional, dedicado a festas, manifestações, passeatas, exposições e eventos reivindicatórios.

A História do Dia do Trabalho remonta o ano de 1886 na industrializada cidade de Chicago (Estados Unidos).

No dia 1º de maio deste ano, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias. Neste mesmo dia ocorreu nos Estados Unidos uma grande greve geral dos trabalhadores. Dois dias após os acontecimentos, um conflito envolvendo policiais e trabalhadores provocou a morte de alguns manifestantes.

Este fato gerou revolta nos trabalhadores, provocando outros enfrentamentos com policiais.
No dia 4 de maio, num conflito de rua, manifestantes atiraram uma bomba nos policiais, provocando a morte de sete deles.

Foi o estopim para que os policiais começassem a atirar no grupo de manifestantes.
O resultado foi a morte de doze protestantes e dezenas de pessoas feridas. Foram dias marcantes na história da luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho.

Para homenagear aqueles que morreram nos conflitos, a Segunda Internacional Socialista, ocorrida na capital francesa em 20 de junho de 1889, criou o Dia Mundial do Trabalho, que seria comemorado em 1º de maio de cada ano.

Aqui no Brasil existem relatos de que a data é comemorada desde o ano de 1895. Porém, foi somente em setembro de 1925 que esta data tornou-se oficial, após a criação de um decreto do então presidente Artur Bernardes.

Fatos importantes relacionados ao 1º de maio no Brasil:
- Em 1º de maio de 1940, o presidente Getúlio Vargas instituiu o salário mínimo. Este deveria suprir as necessidades básicas de uma família (moradia, alimentação, saúde, vestuário, educação e lazer)
- Em 1º de maio de 1941 foi criada a Justiça do Trabalho, destinada a resolver questões judiciais relacionadas, especificamente, as relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores.

Até o início da Era Vargas (1930-1945) eram comuns nas grandes cidades brasileiras certos tipos de agremiação dos trabalhadores fabris (o que não constituía, no entanto, um grupo político muito forte, dada a pouca industrialização do país).

Esta movimentação operária tinha se caracterizado em um primeiro momento por possuir influências do anarquismo e mais tarde do comunismo, mas com a chegada de Getúlio Vargas ao poder, ela foi gradativamente dissolvida e os trabalhadores urbanos passaram a ser influenciados pelo que ficou conhecido como trabalhismo (uma espécie de "ideologia" que não está interessada na desconstrução do capital, mas em sua colaboração com o trabalho).

O trabalhismo foi usado pela propaganda do regime varguista como um instrumento de controle das massas urbanas: isto se vê refletido na forma como o trabalho é visto cada vez mais como um valor.
Até então, o Dia do Trabalhador era considerado por aqueles movimentos anteriores (anarquistas e comunistas) como um momento de protesto e crítica às estruturas sócio-econômicas do país.
A propaganda trabalhista de Vargas, sutilmente, trasnforma um dia destinado a celebrar o trabalhador no Dia do Trabalho.

Tal mudança, aparentemente superficial, alterou profundamente as atividades realizadas pelos trabalhadores a cada ano, neste dia, até então marcado por piquetes e passeatas, o Dia do Trabalho passou a ser comemorado com festas populares, desfiles e celebrações similares. Atualmente, esta característica foi assimilada até mesmo pelo movimento sindical: tradiconalmente a Força Sindical (uma organização que congrega sindicatos de diversas áreas, ligada a partidos como o PTB) realiza grandes shows com nomes da música popular e sorteios de casas próprias e similares.

Aponta-se que o caráter massificador do Dia do Trabalho, no Brasil, se expressa especialmente pelo costume que os governos têm de anunciar neste dia o aumento anual do salário mínimo.
Fonte: InformeVagas PE

o dia do trabalho

domingo, 29 de abril de 2012

Pensamentos de Mahatma Gandhi

Medo
Tudo pertence a Deus. Nada, absolutamente nada neste mundo, é nosso.
E então por que ter medo? De quem ter medo?

Amor Eu creio que sou incapaz de odiar.
Através de uma disciplina
baseada na oração, faz pelo menos 40 anos que procuro amar a todos

Oração
Como o alimento é indispensável ao corpo, assim a oração é indispensável à alma.
Na realidade o alimento não é tão indispensável para o corpo como a oração para a alma.

Religião
Uma vida sem religião é como um barco sem leme.

Humildade
Não precisa confundir a humildade com a inatividade.


Humildade
A verdadeira humildade é um serviço corajoso, ativo, constante do homem.


Força
O amor é a força mais humilde,
e também mais poderosa,
que o mundo possui.
O mundo está cansado de ódio.
A bomba atômica?
Eu a enfrentaria com um
ato de coração.

Sacrifício
O dever do sacrifício não nos obriga
a abandonar o mundo e
a retirar-nos numa floresta,
mas a estarmos sempre prontos
a nos sacrificar pelos outros.


Castidade
A castidade deve ser observada
nos pensamentos,
nas palavras e nas ações.
Deus não pode ser compreendido
por quem não é puro de coração.
Quanto mais puro,
tanto mais estarás perto de Deus.


Cristo
Cristo é a maior fonte de força espiritual
que o homem tenha conhecido.
Ele é o exemplo mais nobre
de um que deseja dar tudo
sem pedir nada.
Cristo não pertence ao Cristianismo,

mas ao mundo inteiro.

Se Cristo voltasse
Estou persuadido de que ,
se Cristo voltasse,
abençoaria a vida de muitos que não
ouviram o seu nome,
mas que com a própria vida foram um exemplo vivente das virtudes
por Cristo praticadas:
Virtudes de amar o próximo
mais do que a si mesmo,
de fazer o bem a todos e mal a ninguém.
Mahatma Gandhi

Pensamentos de Mahatma Gandhi

ONDAS DE ONTEM

Querer ficar na lembrança dos homens
é ingênuo
como procurar
nas ondas de hoje
os sinais da presença de ontem...

Do livro MIL RAZÕES PARA VIVER, de D. Hélder Câmara

Ondas do ontem

sábado, 28 de abril de 2012

Há, eu sei,
o santuário da família. Há
- não devo esquecer - o santo dos santos
onde cada um
tem encontro com Deus.

Mas ai da casa
que não se abre, não se dá!...

Ai, sobretudo,
das que nem iluminam à distância
porque transformam a luz em candeeiro privativo.


Do livro MIL RAZÕES PARA VIVER, de D. Hélder Câmara

Janelas fechadas

quinta-feira, 26 de abril de 2012

O RELÓGIO
O colégio onde eu estudava, em menina, costumava encerrar o ano letivo com um espetáculo teatral. Eu adorava aquilo, porém nunca fora convidada para participar, o que me trazia uma secreta mágoa.

Quando fiz onze anos avisaram-me que, finalmente, ia ter um papel para representar. Fiquei felicíssima, mas esse estado de espírito durou pouco: escolheram uma colega minha para o desempenho principal. A mim coube uma ponta, de pouca importância.

Minha decepção foi imensa. Voltei para casa em pranto. Mamãe quis saber o que se passava e ouviu toda a minha estória, entre lágrimas e soluços. Sem nada dizer ela foi buscar o bonito relógio de pulso de papai e colocou-o em minhas mãos, dizendo:

- Que é que você está vendo?

- Um relógio de ouro, com mostrador e ponteiros.

Em seguida, mamãe abriu a parte traseira do relógio repetiu a pergunta:

- E agora, o que está vendo?

- Ora, mamãe, aí dentro parece haver centenas de rodinhas e parafusos.

Mamãe me surpreendia, pois aquilo nada tinha a ver com o motivo do meu aborrecimento. Entretanto, calmamente ela prosseguiu:

- Este relógio, tão necessário ao seu pai e tão bonito, seria absolutamente inútil se nele faltasse qualquer parte, mesmo a mais insignificante das rodinhas ou o menor dos parafusos.

Nós nos entrefitamos e, no seu olhar calmo e amoroso, eu compreendi sem que ela precisasse dizer mais nada.

Essa pequena lição tem me ajudado muito a ser mais feliz na vida. Aprendi, com a máquina daquele relógio, quão essenciais são mesmo os deveres mais ingratos e difíceis, que nos cabem a todos. Não importa que sejamos o mais ínfimo parafuso ou a mais ignorada rodinha, desde que o trabalho, em conjunto, seja para o bem de todos.

E percebi, também, que se o esforço tiver êxito o que menos importa são os aplausos exteriores. 0 que vale mesmo é a paz de espírito do dever cumprido...

(De “E para o resto da vida”, de Wallace Leal Rodrigues)

O RELÓGIO

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Chaves sai das noites do SBT, o programa perderá o seu espaço nas tardes e noites da emissora de Silvio Santos, o seriado chaves irá passar somente aos fins de semana, as 6h às 7h aos sábados, e de 9h às 11h aos domingos, (Alberto Pereira Jr citado na “Folha de S.Paulo) No lugar do humorístico chaves serão esticados “As Visões de Raven” e “Eu, a Patroa e as Crianças” durante as tardes, na noite entrará no ar uma nova versão do programa “Roda a Roda”, com Patrícia Abravanel no comando, ao lado de Liminha, o eterno animador de auditório. o que voce acha desta mudança, acho que chaves deveria entrar em algum horário na grade do SBT, o chaves é um humor simples sem maldade, com a simples função de divertir. A série Chavez nos faz rir, as cenas não são superproduzidas,o enredo é ingênuo, inocente, retrata o cotidiano de uma vila de casas no México, mas tem afinidade com muitas pessoas e vilas que tambem existem aqui no Brasil, não é atual,ao contrário parece ser da década de 60 ou 70, no entanto se mantem atual, esta longevidade tambem faz a série ser considerada como boa, ao menos no Brasil. o seriado chaves e uma das raras series de comedia que não é preciso falar besteiras e palavroes para encantar o publico,vpor que hoje em dia, você assiste uma comedia as pessoas só riem se ouvir uma besteira. e você o que acha aqui neste link você assiste ao seriado 24 horas

Chaves sai das noites do sbt

Não estrague o seu dia. A sua irritação não solucionará problema algum. As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas. Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar. O seu mau humor não modifica a vida. A sua dor não impedirá que o sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus... A sua tristeza não iluminará os caminhos. O seu desânimo não edificará a ninguém. As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade. As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você. Não estrague o seu dia... Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem.

Não estrague o seu dia.

Está triste? Esteja! Não é rico, nem jovem, nem belo? Nem por isso ficará sozinho. Pessoas não se apaixonam por estereótipos, mas pela singularidade de cada um, pela capacidade de ser surpreendido, pela sedução que o inusitado provoca. Uma pessoa que se preocupa em “parecer” já está derrotada no primeiro minuto de jogo. Dá valor demais à opinião dos outros, não age conforme a própria vontade, não se assume do jeito que é, inventa personagens para si mesmo e acaba se perdendo justamente deste “si mesmo”, que fica órfão. Quer parecer mais inteligente? Comece admitindo que não sabe nada sobre nada e toque aqui: ninguém sabe. Martha Medeiros

Reflexão

Você tem Medo de Quê? Você tem medo de quê? De dizer não para aquela pessoa querida mesmo sabendo que o sim significa problemas no futuro? Você tem medo de quê? De admitir que se enganou com uma pessoa, que errou na dose do sentimentalismo e fechou os olhos para a realidade que todos viam? Aceitar que o fim de um relacionamento já chegou há muito tempo e você, só você insiste em manter as aparências? Você tem medo de quê? De alar para a família e os verdadeiros amigos o quanto os ama e, por isso, fica calado imaginando que todo mundo sabe disso? De perder o emprego medíocre e, por isso, se submete a tirania de um local que você não se sente bem? Você tem medo de quê? De aceitar que seu atual estado é reflexo apenas dos seus atos, das suas atitudes, algumas vezes impensadas e feitas de pura ansiedade... Você tem medo de quê? De sair da capa de vítima e encarar de frente seus sonhos, suas necessidades e descobrir que pode realizá-los? De questionar velhos conceitos e mudar tudo para viver melhor? Você tem medo de quê? De aceitar que Deus existe e que nos pede ação sempre, trabalho sempre, boa vontade sempre, perdão sempre, amor sempre. Não tenha medo de ser feliz, arrisque-se, aventure-se. Caiu? Levante-se. Errou? Comece de novo. Perdoe sempre. Esqueça o que passou, construa o hoje, viva o hoje. Ame-se sempre!

Você tem Medo de Quê?

a história da águia A águia é a ave que possui maior longevidade da espécie. Chega a viver setenta anos. Mas para chegar a essa idade, aos quarenta anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão. Aos quarenta ela está com as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar suas presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva. Apontando contra o peito estão as asas, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já é tão difícil! Então a águia só tem duas alternativas: Morrer, ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar cento e cinquenta dias. Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E só cinco meses depois sai o formoso vôo de renovação e para viver então mais trinta anos. Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuemos a voar um vôo de vitória, devemos nos desprender de lembranças, costumes, velhos hábitos que nos causam dor. Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que a renovação sempre nos traz. “Se alguém está com Cristo é uma nova criatura; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo.” Bíblia, Segundo livro aos Coríntios, capítulo 5 verso 17 Observação: Recebemos a informação de que o fato descrito acima não tem embasamento científico. Segundo ornitólogos consultados, o processo de automutilação é raro, e ocorre apenas em casos de aves que são levadas ao cativeiro, e devido ao stress excessivo. Porém esse processo às leva à morte, e não à renovação. Desta forma, não considere o texto acima como fonte de informação científica.Texto Bíblico Utilizado: 2 Coríntios 5:17 Enviar esta mensagem por email

a historia da aguia

PALAVRAS DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ

Madre Teresa de Calcutá, dentre tantos conselhos preciosos que legou à humanidade, deixou um conselho especial para aqueles que desejam construir na intimidade as mais nobres virtudes, dizendo:

"Muitas pessoas são irracionais, ilógicas e egocêntricas. Ame-as, mesmo assim."

"Se você tem sucesso em suas boas realizações, ganhará falsos amigos e verdadeiros inimigos. Tenha sucesso, mesmo assim."

"O bem que você faz será esquecido amanhã. Faça o bem, mesmo assim."

"A honestidade e a franqueza o tornam vulnerável. Seja honesto, mesmo assim."

"Aquilo que você levou anos para construir, pode ser destruído de um dia para o outro. Construa, mesmo assim."

"Os pobres têm verdadeiramente necessidade de ajuda, mas alguns deles podem atacá-lo se você os ajudar. Ajude-os, mesmo assim."

"Se você der ao mundo e aos outros o melhor de si mesmo, você corre o risco de se machucar. Dê o que você tem de melhor, mesmo assim."

"Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração. As palavras que não dão luz aumentam a escuridão."

"O senhor não daria banho a um leproso nem por um milhão de dólares? Eu também não.
Só por amor se pode dar banho a um leproso."
Madre Teresa de Calcutá

PALAVRAS DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ

Amizade
Saint-Exupéry

. Lembre-se,
Amor ou Amizade.

Perguntei a um sábio,
a diferença que havia entre Amor e Amizade.

Ele me disse essa verdade:
O Amor é mais sensível.
A Amizade mais segura.

O Amor nos dá asas.
A Amizade o chão.



No Amor há mais carinho.
Na Amizade compreensão.


O amor é plantado e com carinho cultivado.

A Amizade vem faceira, e troca de alegria e tristeza, torna-se uma grande e querida companheira.

Mas quando o Amor é sincero ele vem com grandes amigos.
E quando a Amizade é concreta, ela é cheia de amor e carinho.


Quando se tem amigos...
Ambos os sentimentos coexistem dentro do coração”.

Com muito carinho!

Eis o meu segredo:
“Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.”

“Felicidade! É inútil busca-la em qualquer outro lugar que não seja no calor das relações humanas... Só um bom amigo pode levar-nos pela mão e nos libertar.”

"O amor é a única coisa que cresce à medida que se reparte." (Antoine de Saint-Exupéry)

Amizade Saint-Exupéry

terça-feira, 24 de abril de 2012


Vamos fazer uma corrente de oração pela recuperação do cantor Pedro Leonardo, que
está internado no hospital após sofrer um grave acidente de carro na última sexta-feira (20).

O acidente
Pedro Leonardo, 24 anos, sofreu um grave acidente de carro na manhã de sexta-feira (20) em Minas Gerais, entre as cidades de Araporã e Tupaciguara. O cantor estava sozinho no veículo e foi levado inconsciente para o hospital em Itumbiara, Goiás, onde submeteu-se a uma cirurgia para retirada de baço. Com traumatismo craniano e trauma abdominal, o filho do cantor sertanejo Leonardo foi colocado em coma induzido. No mesmo dia, ele foi transferido para a UTI do Instituto Ortopédico de Goiânia. (terra.com.br)

"O caso é grave, mas Deus é o Deus da Cura"

Oração por Pedro Leonardo

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Agenda da Felicidade

SEGUNDA FEIRA:

"...Orar sempre e nunca esmorecer". Lucas 18.1

TERÇA FEIRA:
O Sorriso: é o cartão de visita das pessoas saudáveis. Distribua-o gentilmente.

QUARTA FEIRA:
O Diálogo: é a ponte que liga duas margens. Eu e você. Transite-a bastante.

QUINTA FEIRA:
A Bondade: é a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado. Plante flores.

SEXTA FEIRA:
A Alegria: é o perfume gratificante, fruto do dever cumprido. Esbanje-o. O mundo precisa dele.

SÁBADO:
A Paz de Conciência: é o melhor travesseiro para o sono da Trânquilidade. Viva em paz consigo mesmo e com Deus.

DOMINGO:
A Fé em Deus: é a bússola para os navios errantes, incertos, buscando as praias da eternidade. Utilize-a.

SEMPRE:
A Esperança: é o vento bom, enfurnando as velas do nosso barco. Chame-o para dentro do seu cotidiano.

A CADA MINUTO:
O Amor: é a melhor música na partitura da vida. Sem ele, você será um eterno desafinado.

SEJA FELIZ NÃO PARE A BEIRA DO CAMINHO....

AGENDA DA FELICIDADE

Poema do Menino Jesus como publicado no caderno MASCULINO/FEMININO do JORNAL ESTADO DE MINAS de 20-12-2009
Alberto Caieiro (heterônimo de Fernando Pessoa)

Sidney lopes/em/d.a press


Num meio-dia de fim de Primavera
Tive um sonho como uma fotografia.
Vi Jesus Cristo descer à terra.
Veio pela encosta de um monte
Tornado outra vez menino,
A correr e a rolar-se pela erva
E a arrancar flores para as deitar fora
E a rir de modo a ouvir-se de longe.

Tinha fugido do céu..
Era nosso demais para fingir
De segunda pessoa da Trindade.
No céu tudo era falso, tudo em desacordo
Com flores e árvores e pedras.
No céu tinha que estar sempre sério
E de vez em quando de se tornar
outra vez homem
E subir para a cruz, e estar sempre a morrer
Com uma coroa toda à roda de espinhos
E os pés espetados por um
prego com cabeça,
E até com um trapo à roda da cintura
Como os pretos nas ilustrações.
Nem sequer o deixavam ter pai e mãe
Como as outras crianças.

O seu pai era duas pessoas –
Um velho chamado José, que era carpinteiro,
E que não era pai dele;
E o outro pai era uma pomba estúpida,
A única pomba feia do mundo
Porque nem era do mundo nem era pomba.
E a sua mãe não tinha amado antes de o ter.

Não era mulher: era uma mala
Em que ele tinha vindo do céu.
E queriam que ele, que só nascera
da mãe,E que nunca tivera pai
para amar com respeito,
Pregasse a bondade e a justiça!

Um dia que Deus estava a dormir
E o Espírito Santo andava a voar,
Ele foi à caixa dos milagres e roubou três..
Com o primeiro fez que ninguém
soubesse que ele tinha fugido..
Com o segundo criou-se
eternamente humano e menino.
Com o terceiro criou um Cristo
eternamente na cruz
E deixou-o pregado na cruz que há no céu
E serve de modelo às outras.

Depois fugiu para o Sol
E desceu no primeiro raio que apanhou.
Hoje vive na minha aldeia comigo.
É uma criança bonita de riso e natural.
Limpa o nariz ao braço direito,
Chapinha nas poças de água,
Colhe as flores e gosta delas e esquece-as.
Atira pedras aos burros,
Rouba a fruta dos pomares
E foge a chorar e a gritar dos cães.
E, porque sabe que elas não gostam
E que toda a gente acha graça,
Corre atrás das raparigas
Que vão em ranchos pelas estradas
Com as bilhas às cabeças
E levanta-lhes as saias.
A mim ensinou-me tudo.
Ensinou-me a olhar para as coisas.
Aponta-me todas as coisas que há nas flores.
Mostra-me como as pedras são engraçadas
Quando a gente as tem na mão
E olha devagar para elas.

Diz-me muito mal de Deus.
Diz que ele é um velho estúpido e doente,
Sempre a escarrar para o chão
E a dizer indecências.
A Virgem Maria leva as tardes da eternidade a fazer meia.
E o Espírito Santo coça-se com o bico
E empoleira-se nas cadeiras e suja-as.
Tudo no céu é estúpido como
a Igreja Católica.
Diz-me que Deus não percebe nada
Das coisas que criou –
"Se é que ele as criou, do que duvido." –
"Ele diz por exemplo, que os seres
cantam a sua glória,
Mas os seres não cantam nada.
Se cantassem seriam cantores.
Os seres existem e mais nada,
E por isso se chamam seres."
E depois, cansado de dizer mal de Deus,
O Menino Jesus adormece nos meus braços
E eu levo-o ao colo para casa.
Ele mora comigo na minha casa
a meio do outeiro.
Ele é a Eterna Criança, o deus que faltava.
Ele é o humano que é natural.
Ele é o divino que sorri e que brinca.
E por isso é que eu sei com toda a certeza
Que ele é o Menino Jesus verdadeiro.

E a criança tão humana que é divina
É esta minha quotidiana vida de poeta,
E é por que ele anda sempre comigo
que eu sou poeta sempre.
E que o meu mínimo olhar
Me enche de sensação,
E o mais pequeno som, seja do que for,
Parece falar comigo.

A Criança Nova que habita onde vivo
Dá-me uma mão a mim
E outra a tudo que existe
E assim vamos os três pelo
caminho que houver,
Saltando e cantando e rindo
E gozando o nosso segredo comum
Que é saber por toda a parte
Que não há mistério no mundo
E que tudo vale a pena.

A Criança Eterna acompanha-me
sempre. A direcção do meu olhar é o
seu dedo apontado.
O meu ouvido atento alegremente
a todos os sons
São as cócegas que ele me faz,
brincando, nas orelhas.
Damo-nos tão bem um com o outro
Na companhia de tudo
Que nunca pensamos um no outro,
Mas vivemos juntos e dois
Com um acordo íntimo
Como a mão direita e a esquerda.

Ao anoitecer brincamos as cinco pedrinhas
No degrau da porta de casa,
Graves como convém a um
deus e a um poeta,
E como se cada pedra
Fosse todo o universo
E fosse por isso um grande perigo para
ela Deixá-la cair no chão.

Depois eu conto-lhe histórias das
coisas só dos homens
E ele sorri porque tudo é incrível.
Ri dos reis e dos que não são reis,
E tem pena de ouvir falar das guerras,
E dos comércios, e dos navios
Que ficam fumo no ar dos altos mares.
Porque ele sabe que tudo isso
falta àquela verdade
Que uma flor tem ao florescer
E que anda com a luz do Sol
A variar os montes e os vales
E a fazer doer aos olhos dos muros caiados.

Depois ele adormece e eu deito-o.
Levo-o ao colo para dentro de casa
E deito-o, despindo-o lentamente
E como seguindo um ritual muito limpo
E todo materno até ele estar nu.

Ele dorme dentro da minha alma
E às vezes acorda de noite
E brinca com os meus sonhos.
Vira uns de pernas para o ar,
Põe uns em cima dos outros
E bate palmas sozinho
Sorrindo para o meu sono.

Quando eu morrer, filhinho,
Seja eu a criança, o mais pequeno.
Pega-me tu ao colo
E leva-me para dentro da tua casa.
Despe o meu ser cansado e humano
E deita-me na tua cama..
E conta-me histórias, caso eu acorde,
Para eu tornar a adormecer.
E dá-me sonhos teus para eu brincar
Até que nasça qualquer dia
Que tu sabes qual é.

Esta é a história do meu Menino Jesus.
Por que razão que se perceba
Não há-de ser ela mais verdadeira
Que tudo quanto os filósofos pensam
E tudo quanto as religiões ensinam?

Poema do Menino Jesus

VOCÊ está sofrendo?

Supere sua dor com heroísmo, porque só os vencedores conseguirão o prêmio que se encontra à espera deles.

Não se apresse, mas também não desanime.

Supere sua dor com heroísmo, busque alegria, e viva com a sensação otimista daquele que sabe lutar sem desfalecimento.

E verifique que sua vida se transformará num hino de ação de graças ao PAI Todo-Bondade.

Do livro MINUTOS DE SABEDORIA, de C. Torres Pastorino

Ed. Vozes

Supere sua dor com heroísmo

Quantas vezes já dissemos: " Eu sou assim mesmo " ou " É, as coisas são assim ". Essas frases na realidade estão dizendo que isso é o que acreditamos como verdade para nós, e geralmente aquilo em que acreditamos não passa da opinião de outra pessoa que incorporamos no nosso sistema de crenças. Sem dúvida, ele se ajusta a todas as outras coisas em que cremos.

Você é uma dessas pessoas que acordam numa certa manhã, vêem que está chovendo e dizem: "Que dia miserável"?

Não é um dia miserável. É apenas um dia molhado. Se usarmos as roupas apropriadas e mudarmos nossa atitude, podemos nos divertir bastante num dia chuvoso. Agora, se nossa crença for a de que dias de chuva são miseráveis, sempre receberemos a chuva de mau humor. Lutaremos contra o dia em vez de acompanharmos o fluxo do que está acontecendo no momento.

Não existe "bom" ou "mau" tempo, existe somente o clima e nossas reações individuais a ele.

Se queremos uma vida alegre, precisamos ter pensamentos alegres. Se queremos uma vida próspera, precisamos ter pensamentos de prosperidade. Se queremos uma vida com amor, precisamos ter pensamentos de amor.Tudo o que enviamos para o exterior, mental ou verbalmente, voltará a nós numa forma igual.

Extraído do livro Você pode curar sua vida

Eu sou assim mesmo

LENDA PERSA

Há uma lenda persa que fala a respeito de um rei que carecia muito de um servidor. Dois homens se apresentaram e o rei os contratou por um salário fixo.

Depois de alimentados, voltaram à presença do soberano para ouvirem a respeito de suas tarefas...

A primeira ordem foi que cada um pegasse uma cesta, colocando-a ao lado do poço. Iriam, alternadamente, tirando a água do poço e despejando-a dentro da cesta. No final do dia, ele - o Rei -, pessoalmente, iria apreciar o trabalho deles.

Depois de cinco ou seis baldes de água tirados e jogados na cesta, um dos contratados falou:
- Afinal, qual é o valor deste serviço? Quando lançamos a água dentro da cesta, ela se escoa imediatamente!

O outro, entretanto, respondeu:
- O rei certamente conhece a utilidade do nosso trabalho. Ele sabe o valor dele, do contrário não teria nos contratado.
- Pois não vou gastar as minhas energias na execução de uma tarefa assim. Dizendo
isso, deixou de lado seu balde e partiu.

O outro homem, pacientemente, continuou o trabalho. O poço continha muita água, mas, sem desanimar, ele foi repetindo a operação até que conseguiu esgotá-lo.

Olhando atentamente para o seu fundo forrado de lodo, ele viu que havia lá um objeto, que brilhava intensamente.

Era um valioso anel de diamantes!...
- Vejo agora a utilidade do trabalho! Se o balde houvesse colhido o anel antes que o poço fosse esvaziado, então ficaria retido na cesta.

O meu esforço teve sua utilidade.
Foi útil e necessário!

Na hora marcada, chegou o rei e lá encontrou um dos contratados fiel às suas ordens.

Muitas vezes, ao longo da vida, deparamos com tarefas penosas para serem realizadas e caminhos difíceis a serem palmilhados.

Somos, por vezes, tentados a pensar que o sacrifício não compensa e uma forte tendência de abandonar tudo e tomar novo rumo tenta apoderar-se de nós.

Entretanto, quando dominamos o desânimo e nos enchemos de coragem para chegar ao fim da responsabilidade, sempre descobrimos uma compensação e nos levantamos prontos para um novo embate.

O desânimo tem sido a arma mais poderosa que o inimigo usa para nos desviar do plano e do caminho traçado por Deus para a nossa vida.


"Imaginar a vida sem obstáculos é uma ilusão...

Imaginá-los vencidos é coragem!"

lenda persa

Cap 105

TODAS as vezes que olhar para uma criança, levante seu pensamento em ação de graças a Deus, que jamais abandona seus filhos.

A criança é a esperança de hoje, na realização de amanhã.

É a certeza de que a Terra está sempre a renovar-se, recebendo cada dia novos habitantes que lhe vêm trazer a contribuição de seu trabalho e de sua capacidade, para o progresso do mundo.



Do livro MINUTOS DE SABEDORIA, de C. Torres Pastorino

Ed. Vozes

olhar para uma criança

Nada termina jamais...

Onde quer que alguém plante raízes brotadas do seu eu mais puro ou verdadeiro, ali encontrará um lar.
Voltar não é revisitar algo que falhou.
Penso percorrer as antigas trilhas sem amarguras, porque outros pés agora tem prazer com elas.
O mar é o mesmo de sempre.
As pessoas cujas vidas se tocaram, procuram renovar contato, mesmo quando seguiram em diferentes direções. Mesmo quando suas novas vidas fazem parte de uma realidade partilhada.
Ninguém é dono de ninguém.
Juntos, temos um ao outro, a natureza, o tempo.
É bastante simples.
Nada pode mais ferir."
(Liv Ullmann)

Nada termina jamais...

gentilezas diárias
A vida é repleta de pequenas gentilezas, tão sutis quanto marcantes no nosso cotidiano.

O jardim florido oferece um colorido para a paisagem, o sol empresta suas cores para o céu antes de se pôr, a borboleta ensina suavidade e leveza para quem acompanha seu voo.

A gentileza tem essa característica: sutil mas marcante, silenciosa e ao mesmo tempo eloquente, discreta e contundente.

O portador da gentileza o faz pelo prazer de colorir a vida do próximo com suavidade, para perfumar o caminho alheio com brisa suave que refresca a alma.

A gentileza tem o poder de roubar sorrisos, quebrar cenhos carregados ou aliviar o peso de ombros cansados pelas fainas diárias.

E ela se faz silenciosa, algumas vezes tímida, inesperada na maioria das vezes, surpreendendo quem a recebe.

A gentileza não se pede, muito menos se exige... É presente de almas nobres, presenteando outras almas, pelo simples prazer de fazer o dia do outro um pouco mais leve.

Você já experimentou o prazer de ser gentil? Experimente oferecer o seu bom dia a quem encontrar no ponto de ônibus, no elevador ou no caixa do supermercado.

Mas não o faça com as palavras saindo da boca quase que por obrigação. Deseje de sua alma, com olhos iluminados e o sorriso de quem deseja realmente um dia bom, para quem compartilha alguns minutos de sua vida.

A gentileza é capaz de retribuir com nobreza quando alguém fura a fila no supermercado ou no banco, com a sabedoria de que alguns breves minutos não farão diferença na sua vida.

Esquecemos que alguns segundos no trânsito, oferecendo a passagem para outro carro, ou permitindo ao pedestre terminar de atravessar a rua não nos fará diferença, mas facilitará muito a vida do outro.

E algumas vezes, dentro do lar, a convivência nos faz esquecer que ser gentil tempera as relações e adoça o caminhar.

E nada disso somos obrigados a fazer, mas quando fazemos, toda a diferença se faz sentir...

A gentileza se faz presente quando conseguimos esquecer de nós mesmos por um instante para lembrar do próximo. Quando abrimos mão de nós em favor do outro, por um pequeno momento, a gentileza encontra oportunidade de agir.

Ninguém focado em si mesmo, mergulhado no seu egoísmo, encontra oportunidade de ser gentil. Porque, para ser gentil, é fundamental olhar para o próximo, se colocar no lugar do próximo, e se sensibilizar com a possibilidade de amenizar a vida do nosso próximo.

Se não é seu hábito, exercite a capacidade de olhar para o próximo com o olhar da gentileza. Ofereça à vida esses pequenos presentes, espalhando aqui e acolá a suavidade de ser gentil.

E quando você menos esperar, irá descobrir que semear flores ao caminhar, irá fazer você, mais cedo ou mais tarde, caminhar por estradas floridas e perfumadas pela gentileza que a própria vida irá lhe oferecer.

gentilezas diárias

sábado, 21 de abril de 2012

Não exceda os limites razoáveis Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós... e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo. 1 CORÍNTIOS 6.19-20 No mundo de hoje, o estresse faz parte da vida diária. Deus o criou para suportar níveis normais de pressão e tensão, e, se você se mantiver nos limites razoáveis, não haverá problema. Mas seu problema começará se não o fizer. Muitas situações de tensão são inevitáveis, mas freqüentemente você causa estresse extra a si mesmo por trabalhar demais, não se alimentar ou não dormir adequadamente, envolvendo-se em muitas atividades, até mesmo nas boas obras, o que faz com que você exceda limites sábios. Se você continuar a adicionar mais estresse mental e emocional à sua vida, terá problemas. Se você está vivendo além dos limites razoáveis, é tempo de lembrar-se do Espírito Santo que vive em você. Você pertence a Ele e deve deixar que Ele o ajude a reconhecer e permanecer nos seus limites. Não se permita sair de cena por esgotamento, mas permaneça ativo! joyce meyer

Não exceda os limites razoáveis

A tijolada Um jovem e bem sucedido executivo dirigia por sua vizinhança, correndo um pouco demais em seu novo Jaguar. Observando crianças se lançando entre os carros estacionados, diminuiu um pouco a velocidade, quando achou ter visto algo... Enquanto passava, nenhuma criança apareceu, mas de repente um tijolo espatifou-se na porta lateral do Jaguar! Parou bruscamente e deu ré até o lugar de onde teria vindo o tijolo... Saltou do carro e pegou bruscamente uma criança, empurrando-a contra um veículo estacionado e gritou: Por que você fez isto? Quem é você? Que besteira você pensa que está fazendo? Este é um carro novo e caro!!! Aquele tijolo que você jogou vai me custar muito dinheiro! Por que fez isto? Por favor, senhor, me desculpe... eu não sabia mais o que fazer! Implorou o pequeno. Ninguém estava disposto a parar e me atender neste local. Lágrimas corriam do rosto do garoto, enquanto apontava na direção dos carros estacionados: É o meu irmão. Ele desceu sem freio e caiu de sua cadeira de rodas e eu não consigo levantá-lo. Soluçando, o menino perguntou ao executivo: O senhor poderia me ajudar a recolocá-lo em sua cadeira de rodas? Por favor? Ele está machucado e é muito pesado para mim. Movido internamente muito além das palavras, o jovem motorista engolindo "em seco" dirigiu-se ao jovenzinho, colocando-o em sua cadeira de rodas. Tirou seu lenço, limpou as feridas e arranhões, verificando se tudo estava bem. Obrigado e que meu Deus possa abençoá-lo, a grata criança disse. O homem, então, viu o menino se distanciar, empurrando o irmão em direção à sua casa. Foi um longo caminho de volta para o Jaguar... Um longo e lento caminho de volta! Ele nunca consertou a porta amassada... Deixou amassada para lembrar-se de não ir tão rápido pela vida, para que alguém não tivesse que atirar um tijolo para ter a sua atenção. Deus sussurra em nossas almas e fala aos nossos corações... Algumas vezes quando nós não temos tempo de ouvir, Ele precisa jogar um tijolo. Qual vai ser a sua escolha: ouvir o sussurro ou esperar pelo tijolo? Autor desconhecido

a tijolada

sexta-feira, 20 de abril de 2012

O Ganhador de março da promoção Curto Otimismo foi Guilherme William de Jaboatão dos Guararapes - PE, parabéns! Participe da promoção de abril, curta otimismo no facebook e concorra!

Promoção Curto Otimismo Março

a lenda do vagalume Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vagalume. Este fugia rápido da feroz predadora, e a serpente não desistia. Primeiro dia, ela o seguia. Segundo dia,ela o seguia . . . No terceiro dia, já sem forças, o vagalume parou e disse à serpente : - Posso te fazer três perguntas ? - Não estou acostumada a dar este precedente a ninguém, porém, como vou te devorar, podes perguntar, contestou a serpente. - Pertenço a tua cadeia alimentícia? perguntou o Vagalume. - Não, respondeu a serpente. -Eu te fiz algum mal? diz o vagalume. - Não. Tornou a responder a serpente. -Então por que queres acabar comigo ? - Porque não suporto ver-te brilhar... Conclusões: Muitas vezes nos envolvemos em situações nas quais nos perguntamos: Por que isso me acontece se não fiz nada de mal, nem causei dano a ninguém? Certamente a resposta seria: Porque não suportam ver-te brilhar...! Quando isso acontecer, não deixe diminuir seu brilho. Continue sendo você mesmo, continue fazendo o melhor ! Não permita que te firam, nem que retardem o teu passo. Siga brilhando e não poderão te atingir... porque tua luz continuará intocável. Tua essência permanecerá, aconteça o que acontecer... Seja sempre autêntico, embora tua luz incomode os predadores... Tenha uma vida de muito brilho!

a lenda do vagalume

quinta-feira, 19 de abril de 2012

desesperança
Quando o homem alcança o estado de desesperança, ele age por desespero. Como a própria palavra diz "des esperar" é deixar de esperar, é chegar ao limite ou fim de alguma coisa.

Agir por desespero é tomar atitudes que, se pensadas, jamais se tomaria. É se deixar levar por emoções que acabam comandando nossas ações. Há pessoas que desesperam-se facilmente, são mais frágeis e vivem uma vida de inquietudes.

Mas a ação por desespero pode ser mais complicado, porque nunca vem sem conseqüências.

Age-se por desespero quando a esperança acaba e nada mais resta. Então procura-se outras alternativas para que a dor desse fim diminua. Uns tentam mesmo acabar com a vida, nem sempre como desejo de acabar, mas muitas vezes como um grito de socorro. Quase sempre as pessoas não querem morrer, querem simplesmente chamar a atenção para elas e sua infelicidade.

Há os que casam-se por desespero, medo de que a dor da solidão seja pior que ficar com quem não se ama; ou para sair de casa, para ter mais liberdade... que engano! trocam frequentemente uma prisão por outra ainda pior e mais dífícil de sair e solidão quando se está ao lado de alguém é tão dolorida e verdadeira quanto a de se estar sozinha... pior até, pois tendemos a culpabilizar sempre a pessoa que está do lado.

Age em desespero também o que se acomodam a uma vida infeliz. Este tipo de ação é passivo, mas se bem refletidos é uma decisão, então, ato.

Age por desespero somente aquele que já não vê o horizonte, que não consegue dar um passo sozinho e não conhece ou não confia na Palavra de Deus.

Quem age por desespero porque acha que já não há mais escolhas, deve saber que sempre há escolhas. Nós fazemos nossa vida, embora os minutos e as horas nos atropelem. Mas somos nós que construímos, ou destruímos, dependendo do caminho escolhido.

Somos nós os artistas da nossa vida e se optamos pelo vermelho, amarelo ou cinza só nós somos responsáveis.

E quando dentro de você a desesperança se mostrar inevitável, encare-a de frente! Se ainda te resta um sopro de emoção dentro do peito e uma ansiedade de viver a vida e ser feliz, é que no seu interior ainda vive a fé, a esperança e o amor. Dê a mão a esses três aliados e segure bem forte!... Mesmo se você não percebe, os braços do Deus Pai estão em volta de você. Tenho certeza que uma nova tela branca vai aparecer na sua frente e os pincéis e variadas cores para que você possa se dar uma nova chance.

E bem lá no alto os anjos estarão em festa, porque uma esperança perdida se reconciliou com a vida.

Letícia Thompson

Comente a mensagem, desesperança usando o facebook

desesperança

AFASTADOS

Passava pelas proximidades de um belo riacho quando resolvi aproximar-me
para refrescar, tão forte era o calor que fazia naquela época do ano
nessa região. Enquanto sentia a água refrescar a garganta observei um pequeno peixe que se debatia na areia.
Não sabia quantos dias estava ali "encalhado" próximo à água que sentia saciar a minha sede.
Observando aquele peixe, pensei que aquilo que o fazia sofrer não era a areia - ainda que estivesse muito quente.
O que o fazia sofrer, de fato, era a proximidade da água. Sua salvação
estava tão próxima, mas mesmo assim ele sofria.

Talvez seja por isso que aquilo que faz um prisioneiro sofrer não seja
a cela carcerária, mas sim a proximidade do espaço livre.

Sofremos porque estamos muito perto daquilo que nos traria alívio.
Uma dor que se apresenta ao contemplarmos o que poderíamos ser tão somente se déssemos um passo a mais. A proximidade daquilo que não temos, mas gostaríamos de ter enche-nos de angústia e de dor.
Às vezes estamos tão próximos do desejado... mas ainda não atingimos o ponto ideal.
Contemplar de longe não é a mesma coisa que conquistar, chegar e viver no lugar que contemplávamos.
Admirar a distância é prova irremediável de que estamos "encalhados" num imenso leito de areia.
Suspiros de lamentação nos invadem, impedindo-nos de caminhar.
De que adianta um peixe ter diante dos olhos toda a água do oceano se ele está "encalhado" na areia?

Assim é a nossa vida.

Vivemos aos suspiros, lamentando o passo que não foi dado enquanto a água permanece bem ali à nossa frente.
Erramos ao viver suspirando. Acertamos quando, após o último suspiro, resolvemos caminhar em direção à vitória.
Em direção à libertação!



- Luiz Alexandre Solano Rossi -

AFASTADOS

FEIJÕES OU PROBLEMAS

Reza a lenda que um monge, próximo de se aposentar, precisava encontrar um sucessor.
Entre seus discípulos, dois já haviam dado mostras de que eram os mais aptos, mas apenas um poderia sucedê-lo. Para sanar as dúvidas, o mestre lançou um desafio, para colocar a sabedoria dos dois à prova: ambos receberiam alguns grãos-de-feijão que deveriam colocar dentro dos sapatos, para então empreender a subida de uma grande montanha.

Dia e hora marcados, começa a prova.
Nos primeiros quilômetros, um dos discípulos começou a mancar.
No meio da subida, parou e tirou os sapatos. As bolhas em seus pés já sangravam, causando imensa dor.
Ficou para trás, observando seu oponente sumir de vista.

Prova encerrada, todos de volta ao pé da montanha, para ouvir do monge o óbvio anúncio.
Após o festejo, o derrotado aproxima-se e pergunta como é que ele havia conseguido subir e descer com os feijões nos sapatos:

- Antes de colocá-los no sapato, eu os cozinhei - foi a resposta.

Carregando feijões ou problemas, há sempre um jeito mais fácil de levar a vida.
Problemas são inevitáveis. Já a duração do sofrimento é você quem determina...
APRENDA A COZINHAR SEUS FEIJÕES!

===
“Não encontro defeitos, encontro soluções.
Qualquer um sabe se queixar”. Henry Ford, industrial, pioneiro do ramo automobilístico, EUA, 1863-1947.

FEIJÕES OU PROBLEMAS

MECÂNICO & MÉDICO


Um mecânico está desmontando o cabeçote de uma
moto, quando ele vê na oficina um cirurgiao cardiologista muito conhecido.
Ele está olhando o mecânico trabalhar.
Então o mecânico pára e pergunta:
-Ei, doutor, posso lhe fazer uma pergunta?'
O cirurgião, um tanto surpreso, concorda e vai até a
moto na qual o mecânico está trabalhando.
O mecânico se levanta e começa:
-Doutor, olhe este motor. Eu abro seu coraçao, tiro válvulas, conserto-as, ponho-as de volta e fecho novamente, e, quando eu termino, ele volta a trabalhar como se fosse novo.
Como é então, que eu ganho tão pouco e o senhor tanto, quando nosso trabalho é praticamente o mesmo?

Então o cirurgião dá um sorriso, se inclina e fala
bem baixinho para o mecânico:

-'Tente fazer isso, com o motor funcionando!'

Conclusão:
"Quando a gente pensa que sabe todas as respostas... Vem alguém e muda todas as perguntas"

MECÂNICO & MÉDICO

SE NÃO TIVER CERTEZA DO QUE VAI DIZER, SILENCIE

Para viver bem...

Pense bem antes de falar!

Falar sem pensar não existe. O que acontece muitas vezes é que pensamos errado, devagar ou muito rápido, e aí falamos bobagens.

Quantas vezes nos arrependemos de uma pequena frase ou de um simples sim ou não dito sem uma reflexão mais cuidadosa.

Não precisamos ser tão apressados em manifestarmos nossa opinião. Observe os sábios e sinta como se expressavam. As palavras serenas, sempre transmitiam o que traziam na alma.

Além da razão, consulte o coração antes de falar.



Do Livro ‘’Para Viver Bem...’’ - Humberto C. Pazian



===
"Veja o que é bom, ouça o que é bom, fale o que é bom." (Yogananda)

SE NÃO TIVER CERTEZA DO QUE VAI DIZER, SILENCIE

No tempo da minha infância
(Autor desconhecido)

No tempo da minha infância
Nossa vida era normal
Nunca me foi proibido
Comer muito açúcar ou sal.
Hoje tudo é diferente
Sempre alguém ensina a gente
Que comer tudo faz mal.
Bebi leite ao natural
Da minha vaca Estrelinha
E nunca fiquei de cama
Com uma doença séria.
As crianças de hoje em dia
Não bebem como eu bebia
Pra não pegar bactéria.
A barriga da miséria
Tirei com tranquilidade.
Do pão com manteiga e queijo
Hoje só resta a saudade.
A vida ficou sem graça
Não se pode comer massa
Por causa da obesidade.
Eu comi ovo à vontade
Sem ter contra indicação
Pois o tal colesterol
Pra mim nunca foi vilão.
Hoje a vida é uma loucura
Dizem que qualquer gordura
Nos mata do coração.

Com a modernização
Quase tudo é proibido.
Pra tudo tem uma Lei
Que nos deixa reprimidos.
Fazendo tudo que eu fiz
Hoje me sinto feliz
Só por ter sobrevivido.

Eu nunca fui impedido
De poder me divertir
E nas casas dos amigos
Eu entrava sem pedir.
Não se temia a galera,
E naquele tempo era
Proibido proibir.
Vi o meu pai dirigir
Numa total confiança
Sem apoio, sem air-bag
Sem cinto de segurança
E eu no banco de trás
Solto, igualzinho aos demais
Fazia a maior festança
No meu tempo de criança.
Por ter sido reprovado
Ninguém ia ao psicólogo
Nem se ficava frustrado
Quando isso acontecia
A gente só repetia
Até que fosse aprovado.
Não tinha superdotado
Nem a tal dislexia
E a hiperatividade
É coisa que não se via.
Falta de concentração
Se curava com carão
E disso ninguém morria.

Nesse tempo se bebia
Água vinda da torneira
De uma fonte natural
Ou até de uma mangueira
E essa água engarrafada
Que diz-se esterilizada
Nunca entrou na nossa feira.
Para a gente era besteira
Ter perna ou braço engessado
Ter alguns dentes partidos
Ou um joelho arranhado.
Papai guardava veneno
Em um armário pequeno
Sem chave e sem cadeado.

Nunca fui envenenado
Com as tintas dos brinquedos;
Remédios e detergentes
Se guardavam, sem segredos.
E descalço, na areia
Eu joguei bola de meia
Rasgando as pontas dos dedos.
Aboli todos os medos
Apostando umas carreiras
Em carros de rolimã
Sem usar cotoveleiras,
Pra correr de bicicleta
Nunca usei, feito um atleta,
Capacete e joelheiras
Entre outras brincadeiras,
Brinquei de Carrinho de Mão,
Estátua, Jogo da Velha,
Bola de Gude e Pião.
De Mocinhos e Cowboys
E até de super-heróis
Que vi na televisão.
Eu cantei Cai, Cai Balão,
Palma é palma, Pé é pé,
Gata Pintada, Esta Rua,
Pai Francisco e De Marré.
Também cantei Tororó,
Brinquei de Escravos de Jó
E o Sapo não lava o pé.

Com anzol e jereré
Muitas vezes fui pescar
E só saía do rio
Pra ir pra casa jantar.
Peixe nenhum eu pegava
Mas os banhos que eu tomava
Dão prazer em recordar.

Tomava banho de mar
Na estação do verão
Quando papai nos levava
Em cima de um caminhão.
Não voltava bronzeado
Mas com o corpo queimado
Parecendo um camarão.
Sem ter tanta evolução
O Playstation não havia
E nenhum jogo de vídeo
Naquele tempo existia.
Não tinha vídeo cassete
Muito menos internet
Como se tem hoje em dia.

O meu cachorro comia
O resto do nosso almoço,
Não existia ração
Nem brinquedo feito osso;
E para as pulgas matar
Nunca vi ninguém botar
Um colar no seu pescoço
E ele achava um colosso.

Tomar banho na mangueira
Ou numa água bem fria
Debaixo duma torneira
E a gente fazia farra
Usando sabão em barra
Pra tirar sua sujeira.

Fui feliz a vida inteira
Sem usar um celular
De manhã ia pra aula
Mas voltava pra almoçar
Mamãe não se preocupava
Pois sabia que eu chegava
Sem precisar avisar.

Comecei a trabalhar
Com dezoito anos de idade,
Pois o meu pai me mostrava
Que pra ter dignidade
O trabalho era importante
Pra não me ver adiante
Ir pra marginalidade.
Mas hoje a sociedade
Essa visão não alcança
E proíbe qualquer pai
Dar trabalho a uma criança;
Prefere ver nossos filhos
Vivendo fora dos trilhos
Num mundo sem esperança.

A vida era bem mais mansa,
Com um pouco de insensatez.
Eu me lembro com detalhes
De tudo que a gente fez,
Por isso eu tenho saudade
E hoje sinto vontade
De ser criança outra vez.

No tempo da minha infância

SAÚDE MENTAL - Rubem Alves
"Fui convidado a fazer uma preleção sobre saúde mental. Os que me convidaram supuseram que eu, na qualidade de psicanalista, deveria ser um especialista no assunto. E eu também pensei. Tanto que aceitei.

Mas foi só parar para pensar para me arrepender. Percebi que nada sabia.Eu me explico.Comecei o meu pensamento fazendo uma lista das pessoas que, do meu ponto de vista, tiveram uma vida mental rica e excitante, pessoas cujos livros e obras são alimento para a minha alma. Nietzsche, Fernando Pessoa, Van Gogh, Wittgenstein, Cecília Meireles, Maiakovski. E logo me assustei. Nietzsche ficou louco. Fernando Pessoa era dado à bebida. Van Gogh matou-se.Wittgenstein alegrou-se ao saber que iria morrer em breve: não suportava mais viver com tanta angústia. Cecília Meireles sofria de uma suave depressão crônica. Maiakoviski suicidou-se.

Essas eram pessoas lúcidas e profundas que continuarão a ser pão para os vivos muito depois de nós termos sido completamente esquecidos.Mas será que tinham saúde mental? Saúde mental, essa condição em que as ideias comportam-se bem, sempre iguais, previsíveis, sem surpresas, obedientes ao comando do dever, todas as coisas nos seus lugares, como soldados em ordem unida, jamais permitindo que o corpo falte ao trabalho, ou que faça algo inesperado; nem é preciso dar uma volta ao mundo num barco a vela, basta fazer o que fez a Shirley Valentine (se ainda não viu, veja o filme) ou ter um amor proibido ou, mais perigoso que tudo isso, a coragem de pensar o que nunca pensou.

Pensar é uma coisa muito perigosa... Não, saúde mental elas não tinham... Eram lúcidas demais para isso.Elas sabiam que o mundo é controlado pelos loucos e idosos de gravata.Sendo donos do poder, os loucos passam a ser os protótipos da saúde mental.Claro que nenhum dos nomes que citei sobreviveria aos testes psicológicos a que teria de se submeter se fosse pedir emprego numa empresa. Por outro lado, nunca ouvir falar de político que tivesse depressão. Andam sempre fortes em passarelas pelas ruas da cidade, distribuindo sorrisos e certezas.

Sinto que meus pensamentos podem parecer pensamentos de louco e por isso apresso-me aos devidos esclarecimentos.Nós somos muito parecidos com computadores. O funcionamento dos computadores, como todo mundo sabe, requer a interação de duas partes. Uma delas chama-se hardware, literalmente "equipamento duro", e a outra denomina-se software, "equipamento macio". Hardware é constituído por todas as coisas sólidas com que o aparelho é feito. O software é constituído por entidades "espirituais" - símbolos que formam os programas e são gravados nos disquetes. Nós também temos um hardware e um software.

O hardware são os nervos do cérebro, os neurônios, tudo aquilo que compõe o sistema nervoso. O software é constituído por uma série de programas que ficam gravados na memória. Do mesmo jeito como nos computadores, o que fica na memória são símbolos, entidades levíssimas, dir-se-ia mesmo "espirituais", sendo que o programa mais importante é a linguagem.
Um computador pode enlouquecer por defeitos no hardware ou por defeitos no software.Nós também. Quando o nosso hardware fica louco há que se chamar psiquiatras e neurologistas, que virão com suas poções químicas e bisturis consertar o que se estragou. Quando o problema está no software, entretanto, poções e bisturis não funcionam.

Não se conserta um programa com chave de fenda.Porque o software é feito de símbolos e, somente símbolos, podem entrar dentro dele.Ouvimos uma música e choramos. Lemos os poemas eróticos de Drummond e o corpo fica excitado. Imagine um aparelho de som. Imagine que o toca-discos e os acessórios, o hardware, tenham a capacidade de ouvir a música que ele toca e se comover. Imagine mais, que a beleza é tão grande que o hardware não a comporta e se arrebenta de emoção!

Pois foi isso que aconteceu com aquelas pessoas que citei no princípio:
A música que saia de seu software era tão bonita que seu hardware não suportou... Dados esses pressupostos teóricos, estamos agora em condições de oferecer uma receita que garantirá, àqueles que a seguirem à risca, "saúde mental" até o fim dos seus dias.

Opte por um software modesto. Evite as coisas belas e comoventes.
A beleza é perigosa para o hardware. Cuidado com a música... Brahms, Mahler, Wagner, Bach são especialmente contraindicados. Quanto às leituras, evite aquelas que fazem pensar. Tranquilize-se há uma vasta literatura especializada em impedir o pensamento. Se há livros do doutor Lair Ribeiro, por que se arriscar a ler Saramago?

Os jornais têm o mesmo efeito. Devem ser lidos diariamente. Como eles publicam diariamente sempre a mesma coisa com nomes e caras diferentes, fica garantido que o nosso software pensará sempre coisas iguais. E, aos domingos, não se esqueça do Silvio Santos e do Gugu Liberato.
Seguindo essa receita você terá uma vida tranquila, embora banal.
Mas como você cultivou a insensibilidade, você não perceberá o quão banal ela é. E, em vez de ter o fim que tiveram as pessoas que mencionei, você se aposentará para, então, realizar os seus sonhos. Infelizmente, entretanto, quando chegar tal momento, você já terá se esquecido de como eles eram..."

"Sobre o tempo e a eternidade" Campinas: Ed. Papirus, 1996


"Se você tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades, teria ouvido as verdades que eu insisto em dizer brincando. Falei muitas vezes como um palhaço, mas nunca desacreditei na seriedade da plateia que sorria".

Charles Chaplin

SAÚDE MENTAL - Rubem Alves

VELHOS VINHOS

Agora
que a velhice começa
preciso aprender com o vinho
a melhorar, envelhecendo
e sobretudo
a escapar
do perigo terrível
de envelhecendo
virar vinagre...

Do livro MIL RAZÕES PARA VIVER, de D. Hélder Câmara

VELHOS VINHOS

Nunca se esqueça de Deus
1 -
'Deus não escolhe
pessoas capacitadas, Ele capacita os
escolhidos.'
2 -
'Um com Deus é
maioria.'
3 -
'Devemos orar
sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que
possamos ouvir a Deus.'
4-
'Nada está fora
do alcance da oração, exceto o que está fora
da vontade de Deus.'
5-
'O mais importante
não é encontrar a pessoa certa, e sim ser
a pessoa certa.'
6 -
'Moisés gastou:
40 anos pensando que era alguém; 40 anos
aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus
pode fazer com um NINGUÉM.'
7 -
'A fé ri das impossibilidades.'
8 -
'Não confunda
a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.
9 -
'Não diga a DEUS
que você tem um grande problema. Mas diga
ao problema que você tem um grande DEUS.'
Um Desafio Para Você:
Se você não sentir
vergonha de fazê-lo, passe esse e-mail
para frente....mas, somente se você realmente sentir que sim !
DECLARAÇÃO:
Sim, eu amo Deus.

Ele
é a fonte de minha existência, é meu Salvador.
Ele me sustenta a cada dia.
Sem Ele eu não sou
nada, mas com Ele eu posso todas as
coisas através de
Jesus Cristo, que me fortalece.
(Filipenses 4:13)

Deus te Abençoe!!!!

Deus é soberano

QUERES SER

Então, perdoa;
tens que te livrar, primeiro, do excesso de ter,
que te enche de tal maneira
que não resta espaço
para ti mesmo
e ainda menos para Deus.

Do livro MIL RAZÕES PARA VIVER, de D. Hélder Câmara.

QUERES SER

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Como se comportar no primeiro dia de trabalho

O primeiro dia em uma empresa, em meio a pessoas que não conhece, sempre é estranho e desconfortável. Dificilmente alguém gosta do primeiro dia de trabalho. Mas para tornar o primeiro dia menos desconfortável é preciso agir de maneira discreta, observar mais do que agir. Mesmo porque nos primeiros dias em sua nova função é necessário que alguma pessoa te auxilie para que você não cometa erros e geralmente a sua função é olhar o outro trabalhar.
O período crucial do primeiro dia de emprego é a primeira hora e o almoço. No horário de chegada é quando acontecem situações embaraçosas, como ficar perdido na empresa. Por isso, se tiver a oportunidade, na hora em que for entregar os documentos para a contratação procure saber onde será a sua sala, ou prédio de trabalho. Na hora do almoço, não fique questionando o horário para almoçar, aguarde as pessoas te convidarem a não ser que passe muito do horário habitual de almoço.
Seja simpático no trabalho
No primeiro dia de emprego é importante anotar todas as recomendações referente a sua função para não ficar repetindo perguntas, além de facilitar que você grave as informações pertinentes. Também é prudente não se envolver com conversas de corredor, onde sempre tem uma pessoa insatisfeita com a empresa que fala mal do ambiente de trabalho e de tudo mais que o cerca. Não fica bem opinar contra a empresa em seu primeiro dia. Outro ato que deve ser esquecido é falar mal do seu antigo emprego, chefe ou colegas de trabalho.
Espere alguem te chamar para almoçar
É comum que as pessoas falem para você sobre a pessoa que ocupou o seu cargo, inclusive comparando o seu trabalho com o exercido por essa pessoa. É deselegante fazer piadas sobre a pessoa que era “dona” do seu cargo antes de você ser contratado, também não é de bom tom menosprezar o trabalho do seu antecessor, por pior que seja, pois as pessoas podem te julgar prepotente e sem humildade, o que cria impressões sobre o seu trabalho e sua personalidade bem negativas. Lembre-se que a primeira impressão é a que fica, por isso seja simpático e discreto, não faça comentários desnecessários e invasivos que possam constranger as pessoas e criar um clima ruim no trabalho.

Como se comportar no primeiro dia de trabalho

o folheto
Todos os domingos , depois da missa da manhã na igreja, o velho padre e seu sobrinho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos sacros.
Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do padre e seu sobrinho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito. O menino se agasalhou e disse:
-Ok, tio padre, estou pronto. ‘
E o padre perguntou:
-’Pronto para quê?’:
-’Tio, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. ‘
O padre respondeu:
-’Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. ‘
O menino olhou surpreso e perguntou:
-’Mas tio, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?’
O padre respondeu:
-’Filho, eu não vou sair nesse frio. ‘
Triste, o menino perguntou:
-’Tio, eu posso ir? Por favor!’
O padre hesitou por um momento e depois disse:
-’Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado! ‘
-’Obrigado, tio!’
Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos sacros a todos que via.
Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado, mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmente desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta.
Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, mas algo o deteve.
Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta bem
forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. Ele tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar. De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Ela perguntou gentilmente:
-’O que eu posso fazer por você, meu filho?’
Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este pequeno menino disse:
-’Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. ‘
Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora. Ela o chamou e disse:
-’Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!’
Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Padre estava no altar, quando a missa começou ele perguntou:
- ‘Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?’
Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé. Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.
- ‘Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Vocês sabem antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum tempo
deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado, sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.
Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço.
De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eu pensei:
-’Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. ‘
Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei:
-’Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar. ‘
Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!
As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou com voz de querubim:,
-’Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. ‘
Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos. Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.
Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês vêem – eu agora sou uma FILHA FELIZ DE DEUS!!!
Já que o endereço da igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. ‘
Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja. o Velho Padre desceu do altar e foi em direção a primeira fila onde o seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu sobrinho nos braços e chorou copiosamente.
Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este.
Bem aventurados são os olhos que vêem esta mensagem. Não deixe que ela se perca, leia-a de novo e indique aos amigos.
Lembre-se: a mensagem de Deus pode fazer a diferença na vida de alguém próximo a você.
Por isso…
- Me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS TE AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto
Tenha um ótimo dia, abençoado por Deus!
No amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o
medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está
aperfeiçoado no amor”.
-- 1 João 4:18

PENSAMENTO:
Você lembra o que Jesus disse aos seus discípulos quando andou
sobre a água durante a tempestade? Ele disse literalmente, “Não
temas, Eu Sou”. Na presença do Santo Filho de Deus, não devemos ter
medo. A graça de Deus em Jesus tira nossa necessidade de temer
porque o sacrifício de Jesus nos torna santos, sem falta, e livres
de qualquer acusação contra nós (Colossenses 1:21-22). Nossa
resposta? Amor! Nós amamos nosso Pai por quem ele é, pelo que ele
tem feito, pelo seu grande sacrifício por nós e, acima de tudo, por
nos santificar e tirar nosso medo.

ORAÇÃO:
Querido Pai no céu, o Senhor é santo, maravilhoso e glorioso. Eu
jamais teria estas qualidades se não fosse pela sua graça. Porém, o
Senhor escolheu me dar essas bênçãos através do sacrifício do seu
Filho Jesus. Obrigado. Eu te amo. No nome de Jesus eu oro. Amém.

o amor

catadora de papel

A professora Rute Villas Boas, sensibilizada com uma cena comum nos dias de hoje, mas que passa despercebida por muitos de nós, escreveu o seguinte:

Ela passava todas as noites, altas horas, empurrando um carrinho, cujas rodas rangentes avisavam-me da sua chegada.

Vinha sempre acompanhada de uma criança que a ajudava a recolher papéis, precioso saldo da coleta dos lixeiros.

Na penumbra formada pela copa das árvores, eu apenas conseguia vislumbrar-lhes as silhuetas, esquálidas e andrajosas.

Seus rostos ainda me permanecem anônimos, mas suas vozes parecem ecoar nos meus ouvidos, cada vez que me lembro delas.

Indiferentes ao sono e às intempéries, caminhavam mãe e filha a passos lentos, como que para desfrutarem ao máximo a mútua companhia.

E conversavam muito. Havia, na fala daquelas criaturas, um misto de compreensão e cumplicidade. E muito carinho.

A mulher, embora maltrapilha, trajava-se de uma dignidade que só as grandes almas possuem, ensinando à garota os segredos da vida.

A menina, supostos oito ou nove anos, absorvia-lhe as palavras, atenta, argumentando algumas vezes, questionando outras...

E o diálogo fluía, longo, harmonioso, suave e, de repente, explodia em cristalinas gargalhadas.

Sinal inequívoco de que se sentiam felizes, pelo simples fato de estarem juntas.

Há muito tempo, já não passam pela minha rua. Talvez tenham mudado o percurso. Talvez tenham mudado de vida ou de endereço. Talvez... Quem poderá saber?

Hoje, me surpreendi pensando naquela mulher e na extraordinária lição de vida que ela me deixou: mesmo dentro da mais absoluta miséria, jamais negligenciou o sagrado compromisso da maternidade.

Mesmo em face das inúmeras adversidades, preferia carregar consigo a filha muito amada, aproveitando todo o tempo para orientar-lhe o caminho.

E nem o cansaço, nem a fome presumível, nem a incontestável pobreza conseguiam tirar-lhe a paciência e o bom humor, condições indispensáveis à difícil tarefa de educar.

No árduo momento em que vivemos, o que constatamos, com freqüência, são pais ensandecidos pela ânsia da conquista de "status" social, sem disponibilidade, ausentes, formando, mesmo dentro de lares abastados, filhos desorientados, carentes e tristes.

Pensando nisso, resolvi prestar uma homenagem especial a essa ignorada mulher, diamante oculto na rocha bruta, mãe sem rosto e sem nome: mãe "catadora de papéis"!

* * *

Importante extrair dessa singela história o ensinamento grandioso que ela contém.

A lição de que o afeto, a atenção e o carinho não dependem do dinheiro para poder se expressar.

O amor não necessita de recursos financeiros, posição social ou diplomas para brotar.

O amor, para se manifestar, precisa, tão-somente, de um coração disposto.

De um coração que entenda o amor e o deixe nascer e florescer, ainda que em condições difíceis, onde a miséria material habita.

E onde o amor floresce, onde existe educação, atenção, compreensão e afeto, surge sempre a esperança acenando com as possibilidades de um amanhã mais feliz e risonho.

Pense nisso!

catadora de papel

5 qualidades do lápis
O menino olhava a avó escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou:

- Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? E por acaso, é uma história sobre mim?

A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:

- Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.

O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.
- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!
- Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las, será sempre uma pessoa em paz com o mundo.

“Primeira qualidade: Você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos. Esta Mão nós chamamos de Deus, e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade”.
“Segunda qualidade: De vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo, e usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, porque elas o farão ser uma pessoa melhor.”
“Terceira qualidade: O lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado. Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é necessariamente algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça”.
“Quarta qualidade: O que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você.”
“Finalmente, a quinta qualidade do lápis: Ele sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida, irá deixar traços, e procure ser consciente de cada ação”.
Que Deus vos abençoe!
Sucesso!

João Victor

5 qualidades do lápis

Otimismo e Felicidade

uma esquina qualquer da vida, encontraram-se o Otimismo e a Felicidade. Como não poderia deixar de ser, foi um momento festivo, com altos toques de energia positiva.
Pareciam um casal em perfeita comunhão de sentimentos.
Animados até a ponta dos cabelos, ambos esbanjavam sorrisos.
- Como vai? - perguntou o Otimismo.
- Cada vez mais feliz e otimista - respondeu exultante a Felicidade. - E você?
- Cada vez mais otimista e feliz - sorriu o Otimismo.
- Até parece que somos a mesma coisa - brincou o Otimismo.
- A mesma coisa, não digo. Mas, sem dúvida, somos irmãos gêmeos.
- No fundo, no fundo - considerou o Otimismo - todo otimista é feliz. Si, porque o otimista acredita em si, na vida, no sucesso, na felicidade, na sua potencialidade, e seu alto astral o faz sentir-se bem consigo mesmo e com o universo.
Ao quê, avançou a Felicidade:
- E toda pessoa feliz é otimista, pois, ao sentir-se bem consigo mesma, com o universo, com a humanidade e com Deus, está otimizando ao máximo sua vida.
- Tenho a impressão, no entanto - filosofou o Otimismo - que a pessoa otimista tem a vida mais ampla do que a pessoa feliz.
- Por quê? - reagiu a Felicidade.
- Porque a felicidade tem a ver com o dia de hoje, ao passo que o otimismo é hoje e mais amanhã. Ninguém pode ser otimista sem acreditar positivamente no futuro.
- Mas a felicidade não pode existir se sobrar na mente qualquer negativismo do passado ou referente ao futuro. Felicidade é luz e a luz não admite trevas. A felicidade abrange o todo da mente e o todo da mente compreende o passado, o presente e o futuro. Só que o passado e o futuro se desfazem sob a ação da luz da felicidade atual.
- Reconheço - apressou-se o Otimismo - a dimensão plenificante da Felicidade, tanto que sou otimista feliz. Mas desejo acentuar que o otimismo é o caminho do progresso e da evolução.
- Explique melhor - solicitou a Felicidade.
- Todo otimista cria desejos e projetos e acredita que se tornarão realidade. Se não acreditasse na materialização dos projetos, não seria otimista, mas pessimista. Como, pelo Poder da Mente, todo projeto acreditado infalivelmente se concretiza, fica claro que o otimismo é o caminho do progresso e da evolução.
- Isto é verdade - consentiu a Felicidade. - Como, porém, a felicidade é a essencia do ser humano, eu sou a razão de ser da pessoa. Cada qual é o que for a sua mente: Mente feliz, pessoa feliz.
- Também é verdade - ponderou o Otimismo. - Mas, sem realizações, a vida e o indivíduo não vão para frente.
- E sem felicidade a pessoa também não avança. Pelo contrário, se esvai em depressão, desânimo e frustrações.
A Felicidade silenciou por instantes, colocou a mão direita no queixo, e confidenciou:
- Meu caro Otimismo, permita-me fazer-lhe uma reflexão, tão comum entre as pessoas sofridas, que enfrentam enormes dificuldades. Dizem que o otimista é um sujeito fora da realidade, um sonhador estéril: pensa em churrasco enquanto rói osso duro; sonha com casa própria, mas vive debaixo de uma ponte; imagina-se num carrão do último tipo, mas bate sola de sapato pelas estradas da vida.
Que acha disso?
- É que são poucos os que conhecem as leis que regem a vida humana. Uma coisa é sonhar sem acreditar na realização e outra coisa é sonhar e acreditar que todo sonho pode e deve tornar-se realidade. Esta é a diferença que faz a diferença. Uns usam a palavra apenas para expressar a realidade e outros usam-na para criar a realidade. A sabedoria está em saber que o mundo exterior nada mais é do que a materialização do mundo interior. Portanto, é necessário que se crie antes na mente aquilo que se deseja realizado. Isto faz o otimista. O legítimo otimismo é o caminho dos sábios.
A Felicidade ouviu tudo atentamente e deu razão ao Otimismo:
- Concordo com você. Assim como a felicidade nasce na mente e se expressa na vida, da mesma forma o otimista cria na mente o que espera realizar-se na sua vida.
- Agora - retornou o Otimismo - quero fazer-lhe a observação que mais frequentemente se ouve por aí a respeito de você. Falam que a felicidade não existe. Há filósofos, poetas, escritores, e até teólogos, que sustentam que a felicidade não existe. Entendem que a vida é cheia de sofrimentos, de carências, de privações, de desgraças, de desenganos e isso é incompatível com a felicidade, já que não pode haver um infeliz feliz.
Ambos riram.
E o Otimismo saiu-se com esta:
- Faz-me lembrar do caso do Dr Lamentácio Davi da Marga, da cidade de Urucubaca, que se exclamava desolado: "Ai meu Deus, não devo ser infeliz e não consigo ser feliz!".
- O fato é que muitos procuram a felicidade nos fatores externos a si, como a casa, o dinheiro, o carro, a compreensão dos outros, a bondade alheia, a pessoa bonita, assim por diante. Tendo em vista que é difícil ter domínio sobre o mundo exterior, frustam-se a toda hora. Felicidade, porém, é estado mental. Como somente a própria pessoa tem acesso à sua mente, a felicidade depende única e exclusivamente de si mesmo. Basta criar na mente o estado de felicidade e o subconsciente reagirá de acordo. Este é o caminho simples e fácil da felicidade do ser humano. Indiscutivelmente, cada um é o que é sua mente. Logo, mente feliz, vida feliz. Simples.
- Ainda que mal comparando - acrescentou o Otimismo - é como aqueles que olham para o céu em dia de chuva e concluem que o sol não existe.
- Assim como há aqueles que se dizem otimistas e se queixam que as coisas não estão dando certo.
- Eu sei disso - consentiu o Otimismo - São que nem os valentões que blasonam por aí: "Eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem!"
Batendo no ombro da Felicidade, continuou o Otimismo:
- Otimismo não é questão de sorte, como pensam certas pessoas. Trata-se do cumprimento da Lei pela qual todo pensamento acreditado se torna realidade física.
A Felicidade aproveitou a deixa:

- O mesmo ocorre com a felicidade. Também é o cumprimento da Lei pela qual todo pensamento de felicidade, desde o unívoco, produz a felicidade.

- É por isso que toda pessoa feliz é otimista - sentensiou o Otimismo.
- E é por isso que todo o otimista é feliz - completou a Felicidade.

Otimismo e Felicidade

Pais ensinem seus filhos a cultivarem a gratidão

Toda mãe deve aprender a se valorizar perante os filhos

Regis Mesquita

Imagine a seguinte situação: a mãe chega do trabalho, fica com o filho, dá banho, comida, carinho, atenção. Então, ela decide fazer exercício físico em casa, por uma hora. O filho não deixa. Ela não pode seguir as orientações da fita de DVD, porque o filho quer ver desenho animado. Ela desiste de fazer exercício e fica angustiada com o corpo e com o fato de não conseguir fazer o que deseja.

Este é o resumo de um email que recebi. O que fazer?

O que estamos observando são crianças se tornarem ditadores. Pais que se sentem frágeis ou culpados deixando com que decisões importantes sejam tomadas pelos filhos.

Algumas décadas atrás o sistema era ditatorial. Os pais poucas vezes tomavam decisões conversando com os filhos. O diálogo foi um avanço muito grande. Bom para pais e filhos.

Hoje, principalmente em ambientes com muitos adultos e poucas crianças, os desejos e as necessidades das crianças são sempre priorizados. Ou seja, um novo desequilíbrio está acontecendo.

Como retomar o equilíbrio? As necessidades e desejos dos pais e dos filhos devem ter o mesmo peso e importância. A mãe do email deve conversar com o filho e dizer: para mim é importante fazer ginástica neste horário. Portanto, você terá que brincar com outros brinquedos.

Explique a lógica para seu filho: fique feliz em ver sua mãe feliz. Você pode ser feliz com o brinquedo e eu vou ser feliz com o exercício. Nós dois podemos ser felizes.

Isto é ensinar a dividir, compartilhar, saber esperar e, principalmente, valorizar a felicidade da mãe.

As necessidades dos filhos devem ter o mesmo peso das necessidades das mães. O diálogo democrático só é eficiente quando todos os membros da família são valorizados.
http://www.psicologiaracional.com.br/2012/04/toda-mae-deve-aprender-se-valorizar.html

Toda mãe deve aprender a se valorizar perante os filhos


Joyce, Filha de pessoas humildes (uma servente e um gari) ganha concurso de cartas das etapas estadual e nacional do 41º Concurso Internacional de Redação de Cartas, promovido pelos Correios.

a adolescente é aluna do EMC

A aluna Joyce Lima Moreno da 7ª série turma B conquistou o 1º lugar das fases estadual e nacional do 41º Concurso Internacional de Redação de Cartas e representará o Brasil na fase Internacional.

O Concurso é promovido pela União Postal Universal – UPU, órgão da Organização das Nações Unidas que congrega as Administrações Postais de todos os continentes. São quatro etapas de seleção – Escolar; Estadual;

Nacional e Internacional – com prêmios para o aluno e para a escola vencedores.

As três primeiras redações escolhidas na etapa estadual e a primeira colocada na etapa nacional receberão premiações dos Correios. A carta primeira colocada na etapa nacional representará o Brasil na etapa mundial realizada na Suíça pela União Postal Universal.

Nesta 41ª edição o tema proposto para a redação da carta foi: “Escreva uma Carta a um Atleta ou a uma Personalidade Esportiva que admira para lhe dizer o que significam os Jogos Olímpicos para Você.”
Carta de Joyce, carta vencedora

Fonte: EMC

Jovem humilde vence concurso de cartas

a vitória é sua

Você foi criado pelo senhor do Universo. O mesmo que criou todas as coisas belas e perfeitas... A natureza foi criada para lhe servir.


Desde o início da vida, sua principal missão é vencer obstáculos... A vitória foi feita pra você! Você nasceu para vencer! Nasceu para brilhar!


Não importa se você será uma estrela, ou a Lua ou o Sol neste mundo, o importante é que brilhe uma luz pura! O que importa é a qualidade, e não a quantidade.


Você não precisa vencer seus irmãos. Você precisa vencer o mundo! Precisa vencer você mesmo! O seu pior inimigo é você mesmo! Vença a si mesmo e terá vencido a principal batalha da vida!


Não deixe que pensamentos negativos o desanimem, enfrente-os! Duvide de tudo que lhe faça mal! A sua mente é a maior obra da história! Use ela a seu favor. Determine pensamentos positivos! Determine sonhos e realizações! Enquanto há vida há esperança! Não desista de si mesmo! Faça tudo para ser feliz...

Turi Souza

a vitória é sua

Coisas que roubam nossa energia
Conta a lenda que um homem caminhava pela estrada levando uma pedra numa mão e um tijolo na outra. Nas costas, carregava um saco de areia. No caminho, encontrou uma pessoa que lhe perguntou:
- Você parece tão cansado! Por que está carregando essa pedra pesada na mão?
- Estranho - respondeu o viajante -, mas eu nunca tinha reparado ...que a estava carregando.
Então, jogou fora a pedra e se sentiu muito melhor. Em seguida, passou outra pessoa e lhe perguntou:
- Diga-me, viajante, por que está carregando esse saco de areia nas costas
- Nossa, eu nem tinha percebido que estava carregando este peso...
Um por um, os passantes foram avisando o homem sobre suas cargas desnecessárias, e ele foi abandonando uma a uma. Por fim, tornou-se um homem livre, leve, e caminhou com muito mais facilidade.
Qual era, na verdade, o problema dele? A pedra e o saco de areia? Não, seu problema estava na falta de consciência da existência deles. Uma vez que viu que eram cargas desnecessárias, livrou-se de tudo bem depressa e já não se sentiu mais tão cansado.
Esse é o problema de muitas pessoas que carregam cargas sem perceber. Não é de estranhar que estejam tão cansadas! E o que são algumas dessas cargas que pesam na mente de um homem e que lhe roubam a energia? São coisas como cultivar pensamentos negativos, culpar e acusar outras pessoas ou acreditar que não existe saída. Todo mundo tem um tipo de carga especial que lhe rouba energia. Quanto mais cedo começarmos a nos livrar dela, mais cedo nos sentiremos melhor e mais leve caminharemos.

Coisas que roubam nossa energia

TRIBUTO AO TEMPO

Tudo o que vive não vive sozinho, nem pra si mesmo. "Dizem que a vida é curta”, mas não é verdade. A vida é longa para quem consegue viver pequenas felicidades.

E essa tal felicidade anda por aí, disfarçada, como uma criança traquina brincando de esconde-esconde.

Infelizmente às vezes não percebemos isso e passamos nossa existência colecionando nãos: a viagem que não fizemos, o presente que não demos, a festa que não fomos, o amor que não vivemos, o perfume que não sentimos.

A vida é mais emocionante quando se é ator e não espectador; quando se é piloto e não passageiro, pássaro e não paisagem, cavaleiro e não montaria.

E como ela é feita de instantes, não pode nem deve ser medida em anos ou meses, mas em minutos e segundos. Esta mensagem é um tributo ao tempo.

Tanto àquele tempo que você soube aproveitar no passado quanto àquele tempo que você não vai desperdiçar no futuro. Porque a vida é agora..."

"Não tenha medo do futuro, apenas lute e se esforce ao máximo para que ele seja do jeito que você sempre desejou"

(Norman Cuisins)

TRIBUTO AO TEMPO

PERIGO DO CANSAÇO DOS BONS


Teus olhos descobrem os heróis anônimos
sem retratos nos jornais sem nomes no rádio sem presença na TV?
Teus olhos os reconhecem na luta silenciosa
para o sustento da família presos ao dever
sensíveis à honra
esquecidos de si?...
Marca indispensável
para o ingresso no heroísmo
é não se cansarem de ser simples
e não descobrirem que são bons...

Do livro MIL RAZÕES PARA VIVER, de Dom Hélder Câmara

PERIGO DO CANSAÇO DOS BONS


O Pai os alimenta
“Por isso vos digo: nao andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu; não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros, e contudo, o vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais do que elas? Qual de vós poderá, com as suas preocupações, acrescentar uma única hora ao curso da sua vida? Quanto ao vestuário, por que andais ansiosos? Observai como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem fiam. Eu, porém, vos digo que nem mesmo Salomão, em toda sua glória, se vestiu como qualquer deles. Se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vestirá muito mais a vós, homens de pequena fé? Portanto, não andeis ansiosos, dizendo: que comeremos? Que beberemos? Ou: com que nos vestiremos? Pois os gentios procuram todas estas coisas. De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas elas. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.”

O Pai os alimenta

terça-feira, 17 de abril de 2012

Um novo dia

Principal causa da confusão mental no idoso

Arnaldo Lichtenstein, médico*


Sempre que dou aula de clínica médica a estudantes do quarto ano de Medicina, lanço a pergunta:


- Quais as causas que mais fazem o vovô ou a vovó terem confusão mental? *
Alguns arriscam: *"Tumor na cabeça".
Eu digo: "Não".
Outros apostam: "Mal de Alzheimer"

Respondo, novamente: "Não".

A cada negativa a turma se espanta... E fica ainda mais boquiaberta quando enumero os três responsáveis mais comuns:

- diabetes descontrolado;
- infecção urinária;
- a família passou um dia inteiro no shopping, enquanto os idosos ficaram em casa.

Parece brincadeira, mas não é. Constantemente vovô e vovó, sem sentir sede, deixam de tomar líquidos.

Quando falta gente em casa para lembrá-los, desidratam-se com rapidez. A desidratação tende a ser grave e afeta todo o organismo. Pode causar confusão mental abrupta, queda de pressão arterial, aumento dos batimentos cardíacos "batedeira"), angina (dor no peito), coma e até morte.

Insisto: não é brincadeira.
Na melhor idade, que começa aos 60 anos, temos pouco mais de 50% de água no corpo. Isso faz parte do processo natural de envelhecimento. Portanto, os idosos têm menor reserva hídrica.

Mas há outro complicador: mesmo desidratados, eles não sentem vontade de tomar água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem.


Conclusão:
Idosos desidratam-se facilmente não apenas porque possuem reserva hídrica menor, mas também porque percebem menos a falta de água em seu corpo. Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das
reações químicas e funções de todo o seu organismo.

Por isso, aqui vão dois alertas:

1 - O primeiro é para vovós e vovôs: tornem voluntário o hábito de beber líquidos. Por líquido entenda-se água, sucos, chás, água-de-coco, leite. Sopa, gelatina e frutas ricas em água, como melão, melancia, abacaxi, laranja e tangerina, também funcionam. O importante é, a cada duas horas, botar algum líquido para dentro. Lembrem-se disso!


2 - Meu segundo alerta é para os familiares: ofereçam constantemente líquidos aos idosos. Ao mesmo tempo, fiquem atentos. Ao perceberem que estão rejeitando líquidos e, de um dia para o outro, ficam confusos, irritadiços, fora do ar, atenção. É quase certo que sejam sintomas decorrentes de desidratação.


"Líquido neles e rápido para um serviço médico".


(*) Arnaldo Lichtenstein (46), médico, é clínico-geral do Hospital das Clínicas e professor colaborador do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Principal causa da confusão mental no idoso