MENU

terça-feira, 27 de setembro de 2011


RESSENTIMENTO

S e porventura nesta manhã você ao abrir os seus olhos pode identificar uma amargura e ressentimento contra uma determinada pessoa, saiba que você está provocando uma grande sabotagem contra si mesmo(a) Esse sentimento pode enfraquecer áreas vitais da sua vida ao corroer o que há de mais precioso na sua existência: o seu coração.

Ressentimento é como um anzol que trazemos certas pessoas amarradas na nossa linha. Enquanto não a libertarmos desse anzol às conseqüências maléficas que trazemos sobre nós mesmos serão devastadoras. Ressentimento é a mãe das principais doenças emocionais e é a responsável por um número incontável de pessoas que hoje estão se submetendo a mais variadas formas de terapias ou ocupando leitos de hospitais.

Quem é a pessoa (ou pessoas) que hoje você precisa “soltar” do seu anzol para que uma vez aliviado desse peso você possa criar pela graça de Deus um espaço no seu coração para a paz e felicidade? Nesse momento pense naquela pessoa a qual você tem manifestado um negativo sentimento de condenação ou crítica. Após fazer isso, visualize na sua mente a abertura do seu anzol e mesmo que você não tenha a mínima vontade de fazer isso diga a Deus: “Deus, em obediência à Tua Palavra eu libero essa pessoa dessa culpa contra mim. Da mesma maneira como um dia o Senhor me perdoou, eu também a perdôo.”

Para Meditação:

Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou. Efésios 4:32

--

RESSENTIMENTO

segunda-feira, 26 de setembro de 2011


O SÁBIO E A VAQUINHA

Contam que um velho sábio peregrino estava caminhando com seu discípulo
pelas pradarias da velha China.
Por dias eles caminhavam sem encontrar o menor sinal de civilização,
nenhum rio ou qualquer vegetação de onde pudessem tirar alimentos.
Muito ao longe, tiveram a impressão de avistar um pequena casa e
passaram a seguir naquela direção. Chegaram a uma cabana de madeira,
pararam e calmamente começaram a bater com as palmas das mãos na esperança
de serem atendidos. Logo um velho senhor apareceu. Sua pele era queimada e
muito curtida pelo sol. As mãos pareciam fortes como as mãos de alguém que
preenchia seus dias inteiros com trabalhos pesados. Ao seu lado,
timidamente surgiu um menino que espiava curioso. .
Os visitantes foram convidados a entrar. Lavaram-se em uma bacia com
moderada e limitada quantidade de água. Receberam leite, chá e queijo
enquanto conversavam com a dona da casa que aparecera para servi-los.
Na manhã seguinte, enquanto preparavam-se para a partida, o velho sábio
perguntou: " Há vários dias andamos por estas pradarias. Nada encontramos,
nada vimos. Como podem, vocês, sobreviver por aqui?
Serenamente o ancião explicou. Ali atrás da casa temos uma vaquinha.
Uma vez por semana, ando cerca de dez horas até um pequeno lago de água
empossada da curta época das chuvas. No lombo da vaca consigo trazer
vários galões de água. Com a água, nos lavamos e bebemos. Com o que sobra
regamos a pequena vegetação da qual a vaca se alimenta e uma pequena moita
de chá. Tiramos o leite e ainda aproveitamos para fazer queijo. Desta
maneira montamos nosso dia a dia.
Gratos, os andarilhos despediram-se a seguiram viagem. Passadas algumas
horas o sábio peregrino para e diz ao seu aprendiz:
"Volte àquela casa, sem ser visto, pegue a vaquinha e traga ela para
cá." Aparentemente desnorteado e questionando pela primeira vez a índole
de seu mestre o jovem obedeceu.
No dia seguinte cruzaram com alguns viajantes a quem o velho presenteou
com a vaca.O seu aprendiz nada compreendeu.
Alguns anos depois o jovem aprendiz tornara-se um peregrino solitário.
No meio de seu caminhar reconheceu a região pela qual, há muitos anos,
passara com seu mestre. Após alguns dias avistou o que pareceu ser uma
pequena vila. Ao chegar lá viu uma venda onde alguns viajantes comiam e
bebiam.
Sentou-se em uma mesa e pediu uma bebida. Entretido com seu lanche
pensou o que teria acontecido com aquela família da qual havia roubado a
vaquinha. Certamente haviam morrido todos sem alimentos e sem água.
Sentiu-se mal com o que fizera e cambaleou com uma rápida tontura. A moça
que servia a mesa aproximou-se rapidamente e perguntou se estava tudo bem.
O peregrino respondeu que sim e disse:
"Apenas me lembrei que neste local vivia uma família muito simpática e
bondosa. Dividiram comigo o pouco que tinham para se alimentar. Penso o
que terá acontecido com eles." A moça sorriu e encaminhou o visitante até
uma bela casa e explicou, aqui é a sede desta fazenda na qual o senhor
está. Por favor, entre e aguarde.
O homem aguardou em uma grande sala até que um senhor veio de uma dos
quartos. Espantado o andarilho reconheceu o senhor que o recebera em sua
pequena casa muitos anos antes. Cumprimentaram-se com alegria e o jovem
perguntou: " O que aconteceu?!" O velho senhor contou a história:
" Logo após a partida de vocês nossa querida vaca desapareceu
misteriosamente. Certos de que não poderíamos viver e buscar água sem ela
começamos a pensar em outras alternativas. Começamos a cavar em vários
locais até que encontramos, a cerca de duzentos metros de nossa casa, uma
nascente subterrânea. Com isto tínhamos água a vontade. Irrigamos a terra
e logo tínhamos muitas moitas de chá. Um mercador passou e ofereceu
sementes de alguns vegetais em troca de um pouco de chá. Aceitamos e
plantamos todos. Os viajantes passaram a saber que aqui tínhamos água e
vinham sempre para cá durante suas jornadas. Trocando alimento e chá por
outras coisas acabamos por montar uma bonita horta, uma estalagem e um
pequeno restaurante. Temos vinte cabeças de gado e toda a minha família
veio da cidade para trabalhar conosco.
O jovem sorriu aliviado. Não apenas tirara de seus ombros o peso por
ter roubado a vaca, mas entendera, enfim, a última grande lição de seu
mestre.
" Quando acreditamos que todos os nossos problemas estão resolvidos
acabamos por nos acomodar. O que nos parece a solução, pode ser o fim de
nosso crescimento”.

Recebi sem indicação da AUTORIA.

"A bondade é necessária nos relacionamentos humanos. Quem não é bom não está cumprindo sua principal obrigação." (Tolstoi)

O SÁBIO E A VAQUINHA

sexta-feira, 23 de setembro de 2011


SOU COMO VOCÊ ME VÊ
Sou como você me vê… posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,depende de quando e como você me vê passar… suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato…tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras, sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calma e perdoo logo.
Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre…Tenho felicidade o bastante para ser doce, dificuldades para ser forte,tristeza para ser humana e esperança suficiente para ser feliz. Não me deem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre…Sou uma filha da natureza: quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo, de um mistério.
Sou uma só… Sou um ser… a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.

Clarice Lispector

"É preciso pegar a vida com as mãos e espremê-la como um limão."/Elizabetyh Taylor

SOU COMO VOCÊ ME VÊ

Primavera ... estação das flores!


Ao findar o inverno, depois do frio,
e das folhas amareladas caídas no chão,
a natureza se prepara para iniciar uma linda estação.

Primavera...

É o início do harmonioso espetáculo do recomeçar!
Ao amanhecer ... o sol se ergue embelezando o céu
e dando mais vida às flores!
No silêncio da manhã ... os pássaros cantam
celebrando o novo dia que nasce.
As plantas ... que estavam murchas e sem vida,
começam a florescer!
A natureza cumpre plenamente a sua missão na criação
ao dar flores e frutos, tornando a vida
mais feliz, alegre e bela.

Primavera...

É tempo de deixar germinar a esperança na renovação da vida.
Renovar - se todos os dias, conquistando uma
profunda liberdade interior,que proporciona
maturidade, crescimento e alegria de viver!
Decida-se a viver a primavera ...
mesmo que você ainda se sinta no inverno mais rigoroso.
Dê o primeiro passo e entre com a natureza na estação das flores!

Primavera ...

É tempo de iniciar um novo ciclo de vida
e com ele renovar as esperanças,
os projetos, e os relacionamentos.
Por isso, encerre ciclos, feche portas, termine capítulos.
eixe para trás tudo que passou e não foi bom.

Primavera ...

É tempo de assumir as flores e folhagens
novas que Deus lhe oferece.
Abra-se ao novo, busque novos sonhos, sinta a alegria de viver.
Intensifique seu relacionamento com Deus.
Perdoe os outros, e a si mesmo,
transcenda o medo de amar e ser amado.
Deixe a vida florir e seja feliz!


“nosso Deus, que no tempo devido nos manda
a chuva do outono e a
chuva da primavera, e nos garante as semanas
destinadas à colheita”.

(Jr 5, 24b)


Rosemary de Ross
Pato Branco - Paraná.

Primavera...estação das flores!

terça-feira, 20 de setembro de 2011


ENTUSIASMADO

O que levaria você a começar esse dia com grande entusiasmo e empolgação? O que faria com que você encarasse esse dia com um positivo entusiasmo a respeito de todas as possibilidades que estão disponíveis a você?

O que acontece quando você tem uma real empolgação e entusiasmo por aquilo que você é, sobre como Deus o criou, pelo que você está fazendo e pelas positivas possibilidades na sua vida? Resposta? Você passa a encontrar uma maneira de, entusiasticamente, fazer o melhor de você diante dessas reais possibilidades.

Sugestão: comece, primeiramente, por colocar um grande e sincero sorriso em seu rosto. Isso vai fazer coisas incríveis com o seu nível de entusiasmo. Óbvio…isso parece ser extremamente simplório, porém, existe algo importante de que você deve se lembrar: Isso funciona. Portanto, levante-se, empolgue-se com esse novo dia que Deus lhe dá para viver, empolgue-se com a sua vida e com todas as possibilidades que estão à sua frente e saiba que em muito breve você terá razões mais do que suficientes para estar inegável e verdadeiramente empolgado.

Para Meditação:

Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele. Salmos 118:24

ENTUSIASMADO

segunda-feira, 19 de setembro de 2011


APRENDA A OUVIR

Quando ouvimos, nunca perderemos tempo se nos
lembrarmos de que não ouvimos palavras,
ideias, casos ou lamúrias.
Nós estamos ouvindo uma pessoa.
Uma pessoa que decidiu confiar em nós e apostou em nós a sua vida.

Frei José Carlos

APRENDA A OUVIR

domingo, 18 de setembro de 2011



PRIMAVERA... TEMPO DE RENOVAÇÃO



Primavera é mais que uma estação...é um tempo de RENOVAÇÃO!
É tempo de plantar novos sonhos, novas flores, novos perfumes, novas cores.
É tempo de deixar germinar a esperança na renovação da vida.
É tempo de florescer, de mudar e de cultivar o amor.
Primavera é tempo de desabrochar, florir, reviver.
Tempo de deixar cair as folhas velhas, amareladas, murchas,
secas e sem vida, deixadas pelo rigor do inverno.
Tempo de restabelecer forças e iniciar um novo ciclo da vida.

Você é convidado a entrar com a natureza nesta estação.
Por isso, encerre ciclos, feche portas, termine capítulos.
Deixe para trás tudo que passou e não foi bom.
Recomece a amar e deixe a vida florir.
Assuma as flores e folhagens novas que Deus lhe oferece.
Abra-se ao novo, busque novos sonhos, sinta a alegria de viver.
Intensifique seu relacionamento com Deus,
que proporciona o crescimento e a renovação da vida.
Busque o equilíbrio entre corpo, alma e mente.
Mantenha pensamentos que edifiquem e levem ao sucesso.
Usufrua do milagre da transformação que as estações da vida proporcionam.
Desabroche o ser que há em você e celebre a PRIMAVERA.

“Na serenidade do semblante do rei está a vida: sua clemência
é como uma chuva de primavera”. ( Pv 16,15)



Texto: Primavera...Tempo de renovação
Rosemary de Ross
Pato Branco - Paraná.

Primavera...Tempo de renovação

sexta-feira, 16 de setembro de 2011


VIVER É PARA OS INSISTENTES
Viver é para os insistentes

Ao conviver com os bem mais jovens, com aquele que se tornaram adultos há pouco e aqueles que estão tateando para virar gente grande, percebo que estamos diante da geração mais preparada - e, ao mesmo tempo, da mais despreparada. Preparada do ponto de vista das habilidades, despreparada porque não sabe lidar com frustrações.
Preparada porque é capaz de usar as ferramentas da tecnologia, despreparada porque despreza o esforço. Preparada porque conhece o mundo em viagens protegidas, despreparadas porque desconhece a fragilidade da matéria da vida. E por tudo isso sofre, sofre muito, porque foi ensinada a acreditar que nasceu com o patrimônio da felicidade. E não foi ensinada a criar a partir da dor.
Há uma geração de classe média que estudou em bons colégios, é fluente em outras línguas, viajou para o exterior e teve acesso à cultura e à tecnologia. Uma geração que teve muito mais do que seus pais. Ao mesmo tempo, cresceu com a ilusão de que a vida é fácil. Ou que já nascem prontos – bastaria apenas que o mundo reconhecesse a sua genialidade.
Tenho me deparado com jovens que esperam ter no mercado de trabalho uma continuação de suas casas – onde o chefe seria um pai ou uma mãe complacente, que tudo concede. Foram ensinados a pensar que merecem, seja lá o que for que queiram. E quando isto não acontece – porque obviamente não acontece – sentem-se traídos revoltam-se com a “injustiça” e boa parte se emburra e desiste.
Como esses estreantes na vida adulta foram crianças e adolescentes que ganharam tudo, sem ter que lutar por quase nada de relevante, desconhecem que a vida é construção – e para conquistar um espaço no mundo é preciso ralar muito. Com ética e honestidade – e não a cotoveladas ou aos gritos. Como seus pais não conseguiram dizer, é o mundo que anuncia a eles uma nova não lá muito animadora: Viver é para os insistentes.
Por que boa parte dessa nova geração é assim? Penso que este é um questionamento importante par quem está educando uma criança ou um adolescente hoje. Nossa época tem sido marcada pela ilusão de que felicidade é uma espécie de direito. E tenho testemunhado a angústia de muitos pais para garantir que os filhos sejam “felizes”. Pais que fazem malabarismos para dar tudo aos filhos e protegê-los de todos os perrengues – sem esperar nenhuma responsabilização nem reciprocidade.
É como se os filhos nascessem e imediatamente os pais já se tornassem devedores. Para estes, frustrar os filhos é sinônimo de fracasso pessoal. Mas é possível uma vida sem frustrações? Não é importante que os filhos compreendam como parte do processo educativo duas premissas básicas do viver: a frustração e o esforço? Ou da falta e da busca, duas faces de um mesmo movimento? Existe alguém que viva sem se confrontar dia após dia com os limites tanto de sua condição humana como de suas capacidades individuais?
Nossa classe média parece desprezar o esforço. Prefere a genialidade. O valor está no dom, naquilo que já nasce pronto. Dizer que “fulano é esforçado” é quase uma ofensa. Ter de dar duro para conquistar algo parece já vir assinalado com o carimbo de perdedor. Bacana é o cara que não estudou, passou a noite na balada e foi aprovado no vestibular de medicina. Este atesta a excelência dos genes de seus pais. Esforçar-se é, no máximo, coisa para os filhos da classe C, que ainda precisam assegurar seu lugar no país.
Da mesma forma supostamente seria possível construir um lugar sem esforço, existe crença não menos fantasiosa de que é possível viver sem sofrer. De que as dores inerentes a toda vida são uma anomalia e, como percebo em muitos jovens, uma espécie de traição ao futuro que deveria estar garantido. Pais e filhos têm pagado caro pela crença de que a felicidade é um direito. E a frustração um fracasso. Talvez aí esteja uma pista para compreender a geração do “eu mereço”.
Basta andar por esse mundo para testemunhar o rosto de espanto e de mágoa de jovens ao descobrir que a vida não é como os pais tinham lhes prometido. Expressão que logo muda para o emburramento. E o pior é que sofrem terrivelmente. Porque possuem muitas habilidades e ferramentas, mas não têm o menor preparo para lidar com a dor e as decepções. Nem imaginam que viver é também ter de aceitar limitações – e que ninguém, por mais brilhante que seja, consegue tudo o que quer.
A questão, como poderia formular o filósofo Garrincha, é: “estes pais e estes filhos combinaram com a vida que seria fácil”? é no passar dos dias que a conta não fecha e o projeto construído sobre fumaça desaparece deixando nenhum chão. Ninguém descobre que viver é complicado quando cresce ou deveria crescer – este momento é apenas quando a condição humana, frágil e falha, começa a se explicitar no confronto com os muros da realidade. Desde sempre sofremos. E mais vamos sofrer se não temos espaço nem mesmo para falar da tristeza e da confusão.
Me parece que é isso que tem acontecido em muitas famílias por aí: se a felicidade é um imperativo, o item principal do pacote completo que os pais supostamente teriam de garantir aos filhos para serem considerados bem sucedidos, como falar de dor, de medo e da sensação de se sentir desencaixado? Não há espaço para nada que seja da vida, que pertença aos espasmos de crescer duvidando de seu lugar no mundo, porque isso seria um reconhecimento da falência do projeto familiar construído sobre a ilusão da felicidade e da completude.
Quando o que não pode ser dito vira sintoma – já que ninguém está disposto a escutar, porque escutar significaria rever escolhas e reconhecer equívocos – o mais fácil é calar. E não por acaso se cala com medicamentos e cada vez mais cedo o desconforto de crianças que não se comportam segundo o manual. Assim, a família pode tocar o cotidiano sem que ninguém precise olhar de verdade para ninguém dentro de casa.
Se os filhos têm o direito de ser felizes simplesmente porque existem -- e aos pais caberia garantir esse direito – que tipo de relação pais e filhos podem ter? Como seria possível estabelecer um vínculo genuíno se o sofrimento, o medo e as duvidas estão previamente fora dele? Se a relação está constituída sobre uma ilusão, só é possível fingir.
Aos filhos cabe fingir felicidade – e, como não conseguem, passam a exigir cada vez mais de tudo, especialmente coisas materiais, já que estas são as mais fáceis de alcançar – e aos pais cabe fingir ter a possibilidade de garantir a felicidade, o que sabem intimamente que é uma mentira porque a sentem na própria pele dia após dia. É pelos objetos de consumo que a novela familiar tem se desenrolado, onde os pais fazem de conta que dão o que ninguém pode dar, e os filhos simulam receber o que só eles podem buscar. E por isso logo é preciso criar uma nova demanda para manter o jogo funcionando.
O resultado disto é pais e filhos angustiados, que vão conviver uma vida inteira, mas se desconhecem. E, portanto, estão perdendo uma grande chance. Todos sofrem muito nesse teatro de desencontros anunciados. E mais sofrem porque precisam fingir que existe uma vida em que se pode tudo. E acreditar que se pode tudo é o atalho mais rápido pra alcançar não a frustração que move, mas aquela que paralisa.
Quando converso com esses jovens no parapeito da vida adulta, com suas imensas possibilidades e riscos tão grandiosos quanto, percebo que precisam muito de realidade.
Com tudo que a realidade é. Sim, assumir a narrativa da própria vida é para quem tem coragem. Não é complicado porque você vai ter competidores com habilidades iguais ou superiores a sua, mas porque se tornar aquilo que se é, buscar a própria voz, é escolher um percurso pontilhado de desvios e sem nenhuma certeza de chegada. É viver com dúvidas e ter de responder pelas próprias escolhas. Mas é nesse movimento que a gente vira gente grande.
Seria muito bacana que os pais de hoje entendessem que tão importante quanto uma boa escola ou um curso de línguas ou um Ipad é dizer de vez em quando: “Te vira, meu filho. Você sempre poderá contar comigo, mas essa briga é tua”. Assim como sentar para jantar e falar da vida como ela é: “Olha, meu dia foi difícil”, “Estou com dúvidas, estou com medo, estou confuso” ou “Não sei o que fazer, mas estou tentando descobrir”. Porque fingir que está tudo bem e que tudo pode significa dizer ao seu filho que você não confia nele nem o respeita, já que o trata como um imbecil, incapaz de compreender a matéria da existência. É tão ruim quanto ligar a TV em volume alto o suficiente para que nada que ameace o frágil equilíbrio doméstico possa ser dito.
Agora, se os pais mentiram que a felicidade é um direito e seu filho merece tudo simplesmente por existir, paciência. De nada vai adiantar choramingar ou emburrar ao descobrir que vai ter de conquistar seu espaço no mundo sem nenhuma garantia. O melhor a fazer é ter coragem de escolher. Seja a escolha de lutar pelo seu desejo – ou para descobri-lo --, seja a de abrir mão dele. E não culpar ninguém porque eventualmente não deu certo, porque com certeza vai dar errado muitas vezes, ou transferir para o outro a responsabilidade pela sua desistência.
Crescer é compreender que o fato de a vida ser falta não a torna menor. Sim, a vida é insuficiente. Mas é o que temos. E é melhor não perder tempo se sentindo injustiçado porque um dia ela acaba.

Viver é para os insistentes

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Mulher de 52 anos dá a luz a quadrigêmeos
Uma professora de 52 anos em SC deu à luz quadrigêmeos, dia (22), em Joinville, Santa Catarina. Pablo, Ramires, Giovana e Yasmin nasceram com seis meses de gestação os bebes passam bem mas devem permanecer internados no Hospital Unimed até completarem oito meses.
Os quatro passam bem e estão se alimentando com leite materno, por meio de uma sonda. Eraci dos Santos Conceição, que já tem uma filha de 14 anos, se submeteu a uma inseminação artificial em uma clínica especializada.

Mulher de 52 anos dá a luz a quadrigêmeos

domingo, 11 de setembro de 2011


CUIDE BEM DO SEU LEÃO

Em vez de matar um leão por dia, aprenda a amar o seu.
Outro dia, tive o privilégio de fazer algo que adoro: fui almoçar com um amigo, hoje chegando perto de seus 70 anos. Gosto disso. São raras as chances que temos de escutar suas histórias e absorver um pouco de sabedoria das pessoas que já passaram por grandes experiências nesta vida.
Depois de um almoço longo, no qual falamos bem pouco de negócios mas muito sobre a vida, ele me perguntou sobre meus negócios. Contei um pouco do que estava fazendo e, meio sem querer, disse a ele: "Pois é. Empresário, hoje, tem de matar um leão por dia".
Sua resposta, rápida e afiada, foi: "Não mate seu leão. Você deveria mesmo era cuidar dele".
Fiquei surpreso com a resposta e ele provavelmente deve ter notado minha supressa, pois me disse: "Deixe-me lhe contar uma história que quero compartilhar com você". Segue mais ou menos o que consegui lembrar da conversa:
"Pierre, existe um ditado popular antigo que diz que temos de "matar um leão por dia". E por muitos anos, eu acreditei nisso, e acordava todos os dias querendo encontrar o tal leão. A vida foi passando e muitas vezes me vi repetindo essa frase.
Quando cheguei aos 50 anos, meus negócios já tinham crescido e precisava trabalhar um pouco menos, mas sempre me lembrava do tal leão. Afinal, quem não se preocupa quando tem de matar um deles por dia?
Pois bem. Cheguei aos meus 60 e decidi que era hora de meus filhos começarem a tocar a firma. Mas qual não foi a minha surpresa ao ver que nenhum dos três estava preparado! A cada desafio que enfrentavam, parecia que iam desmoronar emocionalmente. Para minha tristeza, tive de voltar à frente dos negócios, até conseguir contratar o Paulo, que hoje é nosso diretor geral.
Este "fracasso" me fez pensar muito. O que fiz de errado no meu plano de sucessão? Hoje, do alto dos meus quase 70 anos, eu tenho uma suspeita: a culpa foi do leão". Novamente, eu fiz cara de surpreso. O que o leão tinha a ver com a história?
Ele, olhando para o horizonte, como que tentando buscar um passado distante, me disse: "É. Pode ser que a culpa não seja cem por cento do leão, mas fica mais fácil justificar dessa forma. Porque, desde quando meus filhos eram pequenos, dei tudo para eles. Uma educação excelente, oportunidade de morar no exterior, estágio em empresas de amigos. Mas ao dar tudo a eles, esqueci de dar um leão para cada, que era o mais importante.
Meu jovem, aprendi que somos o resultado de nossos desafios. Com grandes desafios, nos tornamos grandes. Com pequenos desafios, nos tornamos pequenos. Aprendi que, quanto mais bravo o leão, mais gratos temos de ser.
Por isso, aprendi a não só respeitar o leão, mas a admirá-lo e a gostar dele. Que a metáfora é importante, mas errônea: não devemos matar um leão por dia, mas sim cuidar do nosso. Porque o dia em que o leão em nossas vidas morre, começamos a morrer junto com ele...”
Depois daquele dia, decidi aprender a amar o meu leão. E o que eram desafios se tornaram oportunidades. Para crescer, ser mais forte, e "me virar" nesta selva em que vivemos.
Recebi sem indicação da AUTORIA.

Cuide bem do seu leão

sábado, 10 de setembro de 2011


Reflexão sobre o 11 de setembro

Uma carta interessante para ser refletida! sobre o 11 de setembro, dia que o World Trade Center foi atingido ... Onde quer que eu esteja.

Um dia, logo após o 11 de setembro, eu conversava com uma pessoa que era responsável pela segurança de uma empresa no World Trade Center.

Com muita calma, ele me contou histórias de sobreviventes e todas continham pequenos detalhes. Como você talvez já saiba, o chefe de uma empresa chegou tarde, simplesmente, porque era o primeiro dia do seu caçula no jardim de infância. Um outro estava vivo porque era seu dia de trazer rosquinhas para o café. Uma mulher atrasou-se porque o despertador não funcionou. Outra porque ficou presa num congestionamento causado por um acidente. Um outro havia perdido o ônibus. Uma mulher teve que trocar de roupa porque derramou café. Alguém teve que atender a uma ligação. O filho de outro se demorou em sair da cama. Alguém não encontrava um táxi. Muitas outras histórias... Pequenos detalhes... contratempos... talvez, algum dia, seja escrito num livro.

E aquele homem com quem eu conversava estava vivo porque naquele dia estava usando sapatos novos que lhe causaram uma bolha no pé e teve que parar numa farmácia para comprar um bandeide (Band-Aid - J&J). Hoje, quando pego um congestionamento de trânsito, perco um elevador, atendo uma ligação no momento de uma saída... pequenas coisas que me aborreciam, penso comigo... estou exatamente onde Deus quer que eu esteja neste momento. Que Deus continue a abençoar você com todos estes pequenos aborrecimentos que o faça lembrar de seus propósitos. Na próxima vez em que parecer que "se levantou com o pé esquerdo", seus filhos demorando em se vestir, não lembrar onde deixou as chaves do carro, pegar todos os semáforos fechados no caminho do trabalho, não fique triste, não se irrite, não se sinta frustrado, louve a Deus, e agradeça, porque Ele está cuidando de você. Nem sempre compreendemos os desígnios de Deus. Acredito que Ele queira sempre o melhor para nós, o difícil é ler suas entrelinhas...

reflexão 11 de setembro World Trade Center

quinta-feira, 8 de setembro de 2011


Marcha para jesus recife 2011
A Marcha para Jesus, é um evento que reune evangélicos e pessoas de várias igrejas, para marchar em nome de jesus.
o mega evento evangélico de recife será realizado no sábado 24 de setembro de 2011 na avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife e sairá do terceiro jardim com muitos trios elétricos e seguirá até o pina, a marcha para jesus de recife está previsto
para iniciar ás 13:000

marcha para jesus recife 2011


DESESPERADO OU EFICIENTE?

V ocê pode ser uma pessoa desesperada ou uma pessoa eficiente. O que você prefere ser?

Você pode ignorar a sua responsabilidade e continuar a sua trajetória negativa até chegar o momento de você não ter outra escolha a não ser a de – desesperadamente – ter de tomar uma atitude. Ou, você pode dar de si mesmo um pouco mais a cada dia, aproveitar toda oportunidade para fazer algum progresso e colocar-se numa posição de tanto quanto possível assumir controle sobre suas próprias circunstâncias.

Adquira o hábito de fazer o que é melhor e não do que é meramente mais fácil. Na realidade, busque os desafios mais difíceis e lide com eles nos seus próprios termos em vez de esperar até que os tempos difíceis te encontrem. Se você desejar, você pode encontrar uma quantidade enorme de desculpas e razões para não tomar uma atitude, mas essas desculpas não acrescentarão absolutamente nada de valor à sua vida. Mas você pode optar por viver a sua vida retirando o melhor de cada momento ao retirar o melhor de cada oportunidade que surgir à sua frente.

Para Meditação:

Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus. Efésios 5:15-16

Desesperado ou Eficiente

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Pátria Amada !

Era o dia 07 de setembro do ano de 1822 quando D.Pedro I deu o
“Grito do Ipiranga” tornando o Brasil livre de Portugal.
Desde então, nosso amado Brasil ,tornou-se um país
dono de seu próprio destino, e um novo rumo tomou.
O povo passou a lutar por um lugar mais justo de se viver e ser feliz.
Nasceu um novo tempo, e o povo brasileiro que é um povo guerreiro,
luta desde então por dias melhores,onde prevaleça a
liberdade e o respeito pelo povo e pela Pátria.

A Bandeira de nossa Pátria, bem representa
o sentimento de todos os brasileiros:
No azul e no branco do céu, o desejo de paz;
No verde das matas, a esperança da eterna liberdade;
No amarelo do sol, o brilho grandioso do futuro da Nação.

Do passado guardamos grandiosas lembranças de uma nação vencedora.
No presente avançamos a largos passos e despontamos no cenário mundial.
No futuro ...colheremos a glória de um povo trabalhador e vencedor,
que luta por isso desde que a Independência se fez!

 
AMADA PÁTRIA BRASIL,

TERRA DE ENCANTOS MIL!

Rosemary de Ross
Pato Branco - Paraná.

AMADA PÁTRIA BRASIL!


Telefones de emergência

RECEBI ESSA RELAÇÃO DE TELEFONES DE EMERGÊNCIA E ACHEI POR BEM COMPARTILHAR COM AS PESSOAS ESPECIAIS COMO VOCÊ!

Anote em sua agenda, um deles pode ser IMPORTANTE a qualquer MOMENTO em sua VIDA!

Quando você estiver triste, ligue João 14.

Quando pessoas falarem de você, ligue Salmo 27.

Quando você estiver nervoso, ligue Salmo 51.

Quando você estiver preocupado, ligue Mateus 6:19,34.

Quando você estiver em perigo, ligue Salmo 91.

Quando Deus parecer distante, ligue Salmo 63.

Quando sua fé precisar ser ativada, ligue Hebreus 11.

Quando você estiver solitário e com medo, ligue Salmo 23.

Quando você for áspero e crítico, ligue 1 Coríntios 13.

Para saber o segredo da felicidade, ligue Colossenses 3:12-17.

Quando você sentir-se triste e sozinho, ligue Romanos 8:31-39.

Quando você quiser paz e descanso, ligue Mateus 11:25-30.

Quando o mundo parecer maior que Deus, ligue Salmo 90.

Ao contrário do celular, a Bíblia não fica sem sinal. Ela “pega” em qualquer lugar. Não é preciso se preocupar com a falta de crédito porque Jesus já pagou a conta e os créditos não têm fim. E o melhor de tudo: não cai a ligação e a carga da bateria é para toda a vida.

Repasse para seus contatos... Pode ser que um desses números de emergência salve uma vida. ... que Deus o abençoe

telefones de emergencia


NÃO SE PREOCUPE DE QUE MANEIRA VIRÁ SUA VITÓRIA;
QUANDO DEUS DETERMINA, ELA VEM, E VEM MESMO!

DEUS PODE TUDO (647,8,9)

Faça esta oração mesmo que não sinta vontade!!! ORAR NUNCA É DEMAIS.....

Levará apenas um minuto.

Você nunca sabe quando Deus irá abençoá-lo!!!

Boas coisas acontecem quando você menos espera!!!

Querido Deus, eu agradeço por este dia, eu agradeço por ser capaz de ver e ouvir esta manhã, eu sou abençoado porque o Senhor é o Deus do perdão e da compaixão, o Senhor tem feito muito por mim e continua me abençoando.

Perdoe-me neste dia por tudo que eu tenha feito, dito ou pensado que não era agradecimento ao Senhor .

Eu peço agora por Seu perdão!

Por favor,mantenha-me a salvo dos perigos e tormentas.

Ajude-me a começar este dia com uma nova atitude de gratidão plena.

Deixe-me fazer o melhor a cada e todo dia para limpar a minha mente para poder Ouvi-lo.

Por favor, que minha mente possa aceitar todas as coisas.

Não me deixe lamentar e queixar sobre as coisas as quais não tenho controle.

E esta é a melhor resposta quando eu estiver além do meu limite.

Eu sei que eu posso Orar. O Senhor escuta o meu coração.

Continue a me usar para fazer a Sua obra.

Continue a me abençoar para que eu possa ser uma benção para os outros.

Mantenha-me forte para que eu possa ajudar os necessitados...

Mantenha-me de pé para que eu possa ter palavras de encorajamento para os outros.

Eu Oro para todos aqueles que perderam e não conseguem encontrar o Seu caminho.

Eu Oro para todos aqueles que são oprimidos e mal compreendidos.

Eu Oro por todos aqueles que não Te conhecem intimamente.

Eu Oro por todos aqueles que apagam esta mensagem sem compartilhá-la com outros.

Eu oro por aqueles que não acreditam.

Mas eu agradeço ao Senhor porque eu acredito que Deus muda as pessoas e as coisas.

Eu oro por minhas irmãs e irmãos, pelas famílias e seus lares.

Eu oro pela paz, amor e alegria em suas casas.

Que eles quitem seus débitos e tenham todo alimento de que necessitam.

Eu oro para que todos os olhos que leiam esta oração não saibam o que é problema, circunstância ou situação maior que Deus.

Senhor toda batalha está em Tuas mãos para lutar conosco.

Eu oro para que estas palavras possam ser recebidas no coração de cada um que a leia.

Se você orou mude o número na caixa 'assunto' antes de enviar a mensagem para outras pessoas.

Veja quantos já fizeram esta oração!!!

Que Deus lhe abençoe!!!

Apenas repita esta frase e veja como Deus se movimenta em nossas vidas.

Deus eu Te amo e preciso de Ti Senhor. Senhor Venha para o meu coração, por favor. EM NOME DE SEU FILHO JESUS
AMÉM.

Você, com certeza receberá bênçãos sem conta da parte de Deus, ainda hoje.

Não ignore, Deus irá abençoá-lo(a).

www.otimismoemrede.com

Agora que você já está abençoado(a) pela pessoa que lhe enviou isto faça o mesmo.

Deus pode tudo mesmo!

domingo, 4 de setembro de 2011


FAZER TODO BEM


Dar o máximo.

Trabalhar sempre com alma

e com toda a alma,

quer se trate

de conduzir às estrelas

uma nave espacial

ou de fazer

uma simples ponta de lápis...

Do livro MIL RAZÕES PARA VIVER, de D. Hélder Câmara

FAZER TODO BEM