MENU

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Uma reflexão sobre o Haloween

with 5 comentários
Uma Reflexão sobre o Haloween,

Não precisa ter muita percepção para notar que o Haloween não é uma festa adequada aos principios cristãos.

Antes de ser uma festa voltada para o comércio e a diversão, o Dia das Bruxas era uma noite de magia, medo, crendices e superstições que foram fundamentais para a permanência da data, cerca de 2.500 anos depois.

Infelizmente a maioria das pessoas desconhece a origem do Halloween, vendo na ocasião apenas uma oportunidade para festas e brincadeiras. Porém, é importante saber um pouco sobre o que se comemora. No Brasil, a festividade começou a ganhar adeptos no final nos anos 80, quando começaram a ser organizadas festas, as primeiras através de cursos de inglês.

Pare e pense:

“Os celtas acreditavam que na noite de 31 de outubro as leis do tempo e do espaço eram suspensas. Nesta data comemorava-se o ano novo dos feiticeiros. Por causa disto, os espíritos vagavam soltos e os mortos visitavam seus antigos lares para exigirem comida. Havia também no fim de outubro o festival da colheita, conhecido como "Samhain", também chamado de "O Senhor dos mortos", onde se faziam grandes fogueiras para assustar os espíritos. Para que estes fossem embora, as pessoas saiam pelas ruas carregando velas acesas e nabos esculpidos com rostos humanos, vestidos de modo mais assustador possível. Nos Estados Unidos o Halloween chegou no século 19, e o nabo foi substituído pela abóbora, fruto mais comum que o primeiro. Tanto o nabo quanto a abóbora são símbolos de imortalidade e juntando-se ao preto que significa a morte em muitas culturas, fazem o par perfeito para o ritualismo macabro e demoníaco. Na década de 20 a antiga tradição virou brincadeira e hoje é uma das principais festas do país. Crianças saem fantasiadas pelas ruas batendo nas portas, dizendo "trick or treat" literalmente travessuras ou bons tratos, para ganhar doces, tudo isto nos dia das bruxas.”

Com esse background histórico lhe pergunto: O que o santo evangelho de Cristo tem haver com isso? Claro que nada.

O Haloween remete á idéa de coisas negativas, totalmente invertidas sob a ótica cristã, pois devemos celebrar a Vida
a ressureição, a luz...

Adaptação do texto de: Soli Deo Gloria.

5 comentários:

  1. Anônimo disse...

    infelismente, as escolas tentam incutir em nossas crianças esta festa macabra e demoníaca,no ano passado meus filhos tiveram que realizar uma pesquisa sobre este tema, valendo 10 pontos.
    Resisti a todo custo, mas ainda assim, a escola ficou irredutivel.
    Não vejo em que isso acrescentará ao curriculo escolar das crianças..
    obrigada

  2. Yex Verte disse...

    Às vésperas do Halloween, a Igreja Católica fez ressalvas à comemoração, advertindo que a data está se tornando para algumas pessoas uma verdadeira "monstruosidade"(e o santo catolicismo só fez bondades.... Torquemada e Pavelic que o digam) , como definiu o padre italiano Gabriele Amorth, exorcista da diocese de Roma.
    "Até alguns anos atrás, quando era somente puro divertimento, (o Halloween) era uma coisa boa. Mas no momento em que tomou o caminho que tem seguido, tornando-se uma tradição também entre nós (na Itália), devemos desaprová-lo", porque obteve uma "abordagem negativa" e "não está mais no nível de nossos princípios", disse o padre.(e o catolicismo sempre teve bons princípios)
    "Hoje o Halloween se transformou em uma monstruosidade(e o catolicismo se transformou num mar de rosas,ne?)", disse Amorth, que é também presidente honorário e fundador da associação internacional dos exorcistas.(bela profissão, hein?? os filmes de terror agradecem)
    O escritor de obras católicas Carlo Climati explicou que a visão negativa da Igreja em relação ao Halloween "não tem nada a ver com o satanismo e o exorcismo"(sei...). "Em alguns casos, pode representar uma espécie de porta aberta para uma concepção errada da fantasia, aproximando os jovens do mundo do ocultismo, da magia e da superstição(e a religião é bem coerente e realista...)", disse Climati.
    Segundo o escritor, "desenvolveu-se um fenômeno paralelo ao Halloween que atinge jovens e adolescentes: aquele de certas festas em discotecas ou raves nas quais se arrisca assitir uma verdadeira exaltação do macabro, onde as pessoas vestem as roupas mais horríveis e profanas, muitas vezes ofensivas no confronto com a religião".(bom mesmo é vestir batina, hábita e fazer "bondades" em nome de deus,né??)
    "A lembrança dos santos e dos mortos é substituída pela vulgaridade de certos costumes(e a pedofilia clerical nãoi é nada vulgar... nem os cultos religiosos). Os momentos de recolhimento e oração são atrapalhados pelo volume ensurdecedor de certas músicas", completou o escritor católico. (ANSA).(Mas se for música "amém" no último volume, aleluia!!!!)

    Parem de ser Hipócritas.... a maldade,não está nesta ou naquela data que se comemora aqui ou lá (seja onde for), a mostruosidade está no coração de certas pessoas... e podem ter certeza, que as crianças que aqui no Brasil se fantasiam para o Halloween, vêem somente diversão... são os adultos que vêem a maldade em tudo! E depois magias, rituais, há em todas as religiões... só que nomes diferentes... o batizado, o casamento... talves alguns ainda não saibam mas tão são rituais de passagem... Gente! Acordem!!! Se preocupem com coisas mais sérias, como a fome, a miséria, o desemprego, o tráfico, etc... Pare... usem a crítica de maneira mais útil!!! Desculpem-me se fui um pouquinho severa!!!! Mas há momentos que não dá para ficar quieta!!!!
    Yex Verte

  3. Zilda Santiago disse...

    A companheira acima pegou pesado!!!Não sou católica e minha religião não tem rituais,porém não suporto esta tal festa.Acho de uma pobreza ímpar nós brasileiros com tanta festa típicas,linda nos passarmos a festejar as estrangeiras.Só tenho isto contra.Vamos viver e vivenciar nossas riquezas.E esta tal festa nada tem a ver com religião no sentido verdadeiro da palavra.ABAIXO O HALLOWEEN!!!!Festas temos sobrando para nos divertirmos.

  4. Anônimo disse...

    Acho uma barbaridade ensinarmos reiganossas crianças esta festividade que vem dos celtas.É a mania que temos de querer copiar tudo que é americano,mesmo o que não presta.Concordo com a companheira Zilda Santiago.ABAIXO O HALLOWEN.É um meio das pessoas colocarem seus recalques para fora.PAREM DE COPIAR OS AMERICANOS.Temos festas maravilhosas e as professoras (eu sou professora )deveriam incentivar sa crianças com as festas populares que temos.UMA PROFESSORA.

  5. lindinhaLCS disse...

    Muito bom o post..

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!