De mãos dadas

Não existe um gesto mais íntimo entre um casal do que andar de mãos dadas.

Andar de mãos dadas é mais íntimo que sexo e que beijo de língua! Para andar de mãos dadas, antes de qualquer coisa, você precisa desejar estar com a pessoa ao lado, você precisa confiar nela e confiança é coisa que só se estabelece com intimidade.

Você pode até andar lado a lado do seu par, mas de mão dadas você só anda com quem você ama.

 É necessária muita coragem e certeza do que se quer, pois naquelas simples mãos que se tocam existe uma vontade de cuidar de proteger e de que o mundo saiba que um está ao lado do outro.

 Para se andar de mãos dadas com alguém é preciso cumplicidade no caminhar (afinal precisamos de nos adaptar ao tempo do outro), é preciso se adaptar às mãos do outro, ao calor.

De mãos dadas você consegue até mesmo sentir o pulsar do coração de quem está ao seu lado. Acho incrível como um gesto tão simples diz tanto de um casal.

Existe mais sensualidade em um dar as mãos do que pode existir em tirar a roupa. Pois no dar as mãos a alguém cabe todo o tempo do amor.

 E é bom, muito bom mesmo, quando ando pelas ruas e percebo que o amor pode durar uma vida inteira. Que quando as ansiedades passam, os desejos passam, os filhos crescem e os netos chegam o amor ainda está lá, manifestado em um simples gesto: dar as mãos.

 Dar as mãos para chegarmos mais longe, dar as mãos para caminharmos juntos, para sermos parceiros um do outro. O amor é fácil, quando estamos dispostos a torná-lo fácil, se criamos barreiras demais pode ser que fique difícil. Vejo tantas pessoas dizendo que amor bom é amor fácil, mas quando o amor fácil e despretensioso está ali diante deles, eles não acreditam e descuidam do amor.

Não arregale seus olhos agora, mas é verdade. Eu, inclusive já fiz isso, já joguei fora o amor. Talvez por descuido, talvez por desacreditar, talvez por medo, talvez por tudo isso junto. Não importa.

Importa-me apenas que muitas vezes eu deixei de dar as mãos á alguém e, também, deixaram minhas mãos balançando no ar. E quando o coração já está cansado, o que ele quer mesmo é viver sem sobressaltos e na magia simples e pura de ter alguém com quem compartilhar a vida.

 Há de se ter muita coragem para amar, depois que o amor acabar.

Fonte: http://solteirasedescoladas.blogspot.com.br/2011/08/de-maos-dadas.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com