MENU

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Saiba como ajudar os desabrigados em AL

with 0 comentários

Segundo a Coordenadoria da Defesa Civil Estadual, as cidades de Quebrangulo, Santana do Mundaú, Joaquim Gomes, São José da Laje,
União dos Palmares, Branquinha, Paulo Jacinto, Murici, Rio Largo, Viçosa, Atalaia, Cajueiro, Capela, Jacuípe e Satuba não têm órgão de
defesa civil municipal. Dessas cidades, sete estão em situação de calamidade pública.

Doações e voluntariado - Para facilitar o cadastro de voluntários, a Empresa Esfera Comunicação de São Paulo, com apoio da ONG Associação
Artística Saudáveis Subversivos de Alagoas, do Governo do Estado de Alagoas e grupos de voluntários, via internet, disponibilizam o
www.sosalagoas.al.gov.br. No site, o candidato pode descrever de que modo ele pode contribuir, sua habilidades, profissão. Os convocados
são comunicados via telefone.

Já as doações online, o www.sosalagoas.al.gov.br disponibiliza um cadastro nacional e internacional. Lá o doador acrescenta o valor da quantia.
A doação pode ser feita via cartão de crédito ou via cartão de débito. Ela será depositada diretamente na Conta da Defesa Civil do Estado de Alagoas. As doações, de qualquer parte do mundo, estão isentas de taxas.

Solidariedade internacional

O governo venezuelano, por meio do consulado instalado em Recife-PE, doou 8 toneladas de alimentos e roupas para os desabrigados. A previsão da chegada em Alagoas do transporte aéreo está prevista para o turno da noite, sem horário ainda definido.

Apelos: desaparecidos e transporte

A Defesa Civil faz um apelo a empresários para disponibilizarem caminhões para ajudar no transporte de mantimentos e donativos às cidades
atingidas pelas chuvas.

As famílias que procuram por informações de desaparecidos ou entes que residem nas cidades atingidas devem ligar para o 3315-2822. Caso o
telefone esteja dando sinal de ocupado, tentem novamente.

Maiores necessidades

A calamidade estabelecida nos municípios é gritante, porém graças a solidariedade alheia, o sofrimento das vítimas está sendo minimizado. Para
melhorar a eficácia do atendimento, a Defesa Civil informa as maiores necessidades dos desabrigados: material de limpeza e de higiene pessoal,
colchões, cobertores, e utensílios domésticos.

De forma mais específica: em Santana do Mundaú, falta material de limpeza e de higiene, fraldas e colchões; União dos Palmares, material de limpeza
e de higiene, velas, fósforos, colchões, fraldas e cobertores; Branquinha, velas e fósforo; Murici, velas, material de limpeza e de higiene, além de fraldas
descartáveis; São José da Laje, colchões, roupas, cobertores, e material de limpeza.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!