MENU

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Passemos para a outra margem

with 0 comentários

"... Passemos para a outra margem. (Marcos 4:35)"

Quando avançamos em obediência a Cristo, não devemos pensar que não seremos alcançados por tempestades; os discípulos estavam seguindo adiante a mandado de Cristo, e mesmo assim tiveram que enfrentar um furioso temporal. Viram-se em perigo de submergir, de tal forma que, em seu desespero, clamaram pelo socorro de Cristo.

Embora Cristo talvez demore a vir nos socorrer na dificuldade, isto será apenas para que a nossa fé seja provada e fortalecida; para que as nossas orações venham a ser mais intensas e aumente o nosso desejo de libertação, e assim, quando o livramento vier, o apreciaremos mais plenamente.

Cristo os respondeu com brandura, dizendo: "Como é que não tendes fé?" Por que vocês não deram o grito de vitória, mesmo em face da tempestade, e não disseram aos ventos e às vagas: "Nada nos podeis fazer, pois Cristo, o poderoso Salvador, está no barco"?

É muito mais fácil confiar quando o sol está brilhando, do que quando estamos no meio do temporal.

Nunca sabemos quanto possuímos de fé verdadeira, enquanto ela não é posta à prova na tempestade; mas o Salvador está a bordo.

Para estarmos fortes no Senhor e na força do seu poder, a nossa força precisa nascer no meio das intempéries.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!