O triunfo dos imbecis

O triunfo dos imbecis


Não nos deve surpreender que, a maior parte das vezes, os imbecis triunfem mais no mundo do que os grandes talentos. Enquanto estes têm por vezes de lutar contra si próprios e, como se isso não bastasse, contra todos os medíocres que detestam toda e qualquer forma de superioridade, o imbecil, onde quer que vá, encontra-se entre os seus pares, entre companheiros e irmãos e é, por espírito de corpo instintivo, ajudado e protegido. O estúpido só profere pensamentos vulgares de forma comum, pelo que é imediatamente entendido e aprovado por todos, ao passo que o génio tem o vício terível de se contrapor às opiniões dominantes e querer subverter, juntamente com o pensamento, a vida da maioria dos outros. Isto explica por que as obras escritas e realizadas pelos imbecis são tão abundante e solicitamente louvadas - os juízes são, quase na totalidade, do mesmo nível e dos mesmos gostos, pelo que aprovam com entusiasmo as ideias e paixões medíocres, expressas por alguém um pouco menos medíocre do que eles.

Este favor quase universal que acolhe os frutos da imbecilidade instruída e temerária aumenta a sua já copiosa felicidade. A obra do grande, ao invés, só pode ser entendida e admirada pelos seus pares, que são, em todas as gerações, muito poucos, e apenas com o tempo esses poucos conseguem impô-la à apreciação idiota e ovina da maioria. A maior vitória dos néscios consiste em obrigar, com certa frequência, os sábios a actuar e falar deles, quer para levar uma vida mais calma, quer para a salvar nos dias da epidemia aguda da loucura universal.

fonte: http://onomedaspalavras.blogspot.com.br/2008/01/o-triunfo-dos-imbecis.html


A VISÃO DE DEUS

A VISÃO DE DEUS
A forma como você vê as coisas e a visão que você tem das situações determinarão o seu sucesso ou fracasso. A falta de visão faz você se colocar em posição de vitima, em vez de assumir sua posição de vencedor.

Veja o exemplo do jovem servo do profeta Eliseu. Diante da adversidade, aterrorizado pelo medo, ele não conseguia enxergar que Deus estava com Seu exército para guardá-los (2 Rs 6.14-17).
A falta de visão fez aquele jovem achar que tudo estava perdido. Então, Eliseu orou, e disse: “Senhor, peço-te que abras os olhos, para que veja”. Diz a Bíblia que, depois da oração, aquele servo viu que o monte estava cheio de cavalos de fogo ao redor de Eliseu.

Assim é o nosso Deus, e esta é a visão de quem tem aliança com Ele. Temos de nos colocar na posição de vencedores, e não de vítimas, pois, se Deus é por nós, quem será contra nós?
Em cristo,

Pr. Lauro de Oliveira
0

os animais


OS ANIMAIS
Comecemos pelos animais por nós chamados de selvagens: o leão, o tigre, a hiena, o urso, o elefante, o crocodilo...
Quantas vezes vimos esses irmãos animais obedecerem ao domador ou à domadora, fielmente, e até em números difíceis, dificílimos... Fico pensando com que olhos os chamados animais selvagens nos verão a nós, criaturas humanas, animais não selvagens, animais racionais, ao saberem das guerras em que nos estraçalhamos, tanto mais felizes quanto mais conseguimos armas de poder destruidor sempre maior!
E no Novo Testamento, São Tiago, inspirado pelo Espírito Santo, continua afirmando, através dos séculos, que todos os animais são domesticáveis e têm sido efetivamente domesticados... Mas o apóstolo afirma que ninguém é capaz de domesticar a própria língua.
Chamamos animais domésticos os que facilmente vivem em nossas casas, amigos de todos, a começar sobretudo das crianças.
Os principais mesmo são cachorro e gato. Curioso é que os dois não se dão. Mesmo constando entre os familiares da mesma casa e sendo amigos, facilmente veem voltar à tona a velha desconfiança mútua e uma ponta de agressividade...
Homem e cachorro se entendem muito bem. O cão --- como costumamos chamar o cachorro --- é um símbolo de fidelidade. Quando o dono viaja, como sente! Quando o dono regressa, é comovedora a alegria do cão, que ele manifesta sobretudo pelo balançar da cauda.
Perdoem que eu lembre aqui o fecho de um soneto dedicado a cão fidelíssimo, por um homem sofrido:
                    “Se entre os amigos encontrei cachorro
                    entre os cachorros, encontrei-te, amigo”.
Há quem domestique saguis, passarinhos e até leões... Como seria bom que, ao menos nós, que nos sabemos animais, mas logo ajuntamos, animais racionais, usássemos a cabeça, o juízo.
Ou, então, quem sabe, fizéssemos uma experiência com animais governando o mundo durante algum tempo.
Será que eles suspenderiam a corrida da fabricação de armas? Será que enfrentariam a batalha da fome? E das injustiças na política internacional do comércio?
Será que tentariam criar um mundo mais justo e mais pacífico? Irmãos animais! Será que vos lembrais do boi e do burro em volta do presépio do Menino Deus? Vamos, por um instante, louvar o nosso Criador, já que tantos homens passam dias inteiros sem um pensamento de gratidão e amor para com o nosso Deus e nosso Pai?
Do livro UM OLHAR SOBRE A CIDADE, de D. Helder Câmara-3ª edição/2009-PAULUS 

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com