O TRABALHO DA BORBOLETA

O TRABALHO DA BORBOLETA

Charles Kroponsky

"Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo, um homem sentou e observou a borboleta por várias horas conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco. Então pareceu que ela parou de fazer qualquer progresso.

Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais longe. Então o homem decidiu ajudar a borboleta, ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta então saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas.

O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo, que iria se afirmar a tempo. Nada aconteceu!

Na verdade, a borboleta passou o resto da sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar.

O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar, não compreendia era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo com que Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas de modo que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida. Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, ele nos deixaria aleijados. Nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido. Nós nunca poderíamos voar.
0

QUEM FOI?

QUEM FOI?

Quem ensinou às aves
os volteios deliciosos
que enchem nossos olhos
de encantamento e de paz?
Quem ensinou aos astros
o ballet incomparável
de milhões que não se chocam
em disparada pelas alturas?
Quem ensinou aos peixes
a transformar o fundo do mar
em imenso parque aquático
dos mais estupendos nadadores?
A criatura humana,
que marcha descuidada,
tem movimentos rítmicos
que predispõem para a dança!
As folhas que caem das árvores
vêm dançando
antes de chegar ao chão...
Os ventos, a luz, as marés,
o bater do coração
--- tudo Te exalta, Criador de ritmos
Deus-Harmonia, Deus-Poeta!
Quem semeou o egoísmo
no coração humano?
E será verdade
que rebentam do egoísmo
sete fraquezas
--- Mães de todas as fraquezas
e perturbadoras da harmonia
no íntimo do íntimo
da criatura humana?

Do livro UM OLHAR SOBRE A CIDADE, de D. Helder Câmara-3ª edição/2009-PAULUS
0

Além das aparências


Que o Senhor da vida nos ensine a humildade
de viver percebendo o outro além das aparências...
0

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com