MENU

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

PARE DE PLANTAR ERVAS DANINHAS EM SUA VIDA

Eu não sei se você já reparou, mas às vezes parece que todo mundo ao nosso redor começa a enxergar tudo cinza. De repente, reclamar da vida virou senso comum. As pessoas reclamam do trânsito, da correria, da crise, do tempo, de tudo. E se não percebemos, acabamos entrando para o time, colaborando para expandir ainda mais essa onda sombria que vai cobrindo nossas cabeças, nublando a luz do sol.

Não se trata de fingir que as coisas não acontecem, mas de que adianta ficar reproduzindo essa visão negativa do mundo, como se fôssemos um gravador mal assombrado recriando o arrastar de correntes fantasmagóricas por onde quer que passemos?

As nossas palavras e os nossos pensamentos são como sementes. A partir do momento em que os trazemos para fora, semeamos o terreno ao nosso redor. Num primeiro momento, as sementes ficam lá quietas, como se estivessem mortas, como se não tivessem vida própria. Mas elas têm. Na medida em que as continuamos alimentando, elas crescem, ficam cada vez mais fortes, frutificam e povoam nossa vida.

Preste muita atenção ao que você tem plantado ao seu redor, pois será com isso que você terá que conviver num futuro breve, bem como as pessoas que vivem perto de você.

Não parece difícil entender que uma pessoa que tem uma visão negativa de tudo acaba plantando um jardim sombrio ao seu redor. Nele florescem horrendas trepadeiras de tristeza, plantas rasteiras cheias de desânimo, vários tipos de ervas daninhas: inveja, ódio, ressentimento.

E pior... o triste jardim, uma vez criado por nós, ganha vida própria. Pragas proliferam, espinhos surgem e ele vai se tornando cada vez mais intransponível à medida que as plantas carnívoras ganham força e se alimentam de qualquer possibilidade de otimismo que ouse se aproximar. Assim, perpetuamos em nossa vida essa visão sombria do mundo, sem nos dar conta do quanto colaboramos para sua criação.

Não importa o que digam as pessoas ao seu redor, assuma a responsabilidade pelo seu jardim. Arranque, corajosamente, as ervas daninhas. Prefira o vazio fértil de uma terra virgem a essa profusão de negatividades à sua volta. Escolha o que quer perto de você, rodeie-se de beleza. Ela nos reconecta à leveza fluida da nossa alma, nos dá asas de borboleta, enfeita nosso jardim. Escolha belas palavras e bons pensamentos, cada um deles será como sementes de flores lançadas sobre a terra ao seu redor. Em breve um campo florido surgirá, trazendo cor e perfume para a sua vida.

Você ainda terá um ganho adicional... amigos e bons relacionamentos. Afinal, quem não se sente atraído pela beleza de um jardim florido? E com as pessoas vêm oportunidades, e abertura na vida, e conforto, troca, carinho, amor. Não é tão difícil perceber que quando escolhemos olhar para o que de belo existe, atraímos mais beleza, e vice-versa.

Assim, não siga a onda sombria que vem se espalhando, principalmente nos grandes centros urbanos, e que faz com que as pessoas obtenham um prazer mórbido em reclamar da vida. Mesmo sabendo que dificuldades existem, alimente o que de belo existe ao seu redor. Aguce seu olhar, não é tão difícil encontrar coisas boas para falar ou pensar.

Seja um ponto luminoso na escuridão de nossos dias e perceba que essa simples mudança de enfoque pode mudar não só a sua vida, mas a de muitos ao seu redor.

PATRÍCIA Gebrim  

PARE DE PLANTAR ERVAS DANINHAS EM SUA VIDA