MENU

quarta-feira, 14 de julho de 2010




Você já passou pela experiência de comprar um produto com uma embalagem grande e ao abrir a caixa teve uma grande decepção: o produto era menor que 20% da embalagem e estava bem aquém de suas expectativas?

Já aconteceu de você receber um presente, embrulhado num lindo pacote, com laços, fitas e cartão e ao abrir o presente teve a constatação de que valia muito menos que a embalagem?

Por outro lado, você já deve ter recebido um presente embrulhado em um pacote simples, sem nenhum deslumbre e ao abrir
o embrulho teve a grata surpresa de encontrar algo precioso.

Situações como essa acontecem na vida de todos nós.
Muitas vezes nos deixamos levar pelas aparências, rotulamos as coisas e as pessoas pelo que julgamos ser verdade e nos enganamos.

Nosso corpo pode ser comparado a uma embalagem,
onde nossa alma faz sua morada aqui na terra.
Ele merece nosso cuidado, mas não é o essencial.

Muito mais do que a aparência, o que vale é a essência.
Se captarmos a essência da alma humana,
encontraremos os verdadeiros sentimentos de:
Tristeza ou alegria;
Ânimo ou desânimo;
Angustia ou esperança;
Falta de fé ou perseverança;
Preconceito ou aceitação do outro;
Inquietude ou paz;
Medo ou coragem;
Ódio ou amor.

Devemos alicerçar a nossa vida naquilo que os olhos não vêem,
mas que é essencial:
Honra e moral;
Caridade,bondade;
Humildade e desapego;
Paciência e disponibilidade;
Pureza e mansidão;
Saber e conhecimento;
Força de vontade e persistência.

Quando aprendemos a olhar o outro em sua essência ,em seu coração,descobriremos tesouros maravilhosos e eternos,que fazem toda a diferença!

“Mas o Senhor disse-lhe: Não te deixes impressionar pelo seu belo aspecto, nem pela sua alta estatura, porque eu o rejeitei. O que o homem vê não é o que importa: o homem vê a face, mas o Senhor olha o coração”.
( 1 Sm 16,7)
Rosemary de Ross
Pato Branco - Paraná.

Evite julgar pela aparência.