Gisele Bündchen - Venceu, mas como foi o começo?

Gisele Bündchen - Venceu, mas como foi o começo?

Trecho de entrevista da vencedora modelo:

Pergunta - O começo em São Paulo foi muito difícil?
GISELE - No início eu tinha que ir para os testes de metrô. Não tinha dinheiro para pegar táxi. De vez em quando passava por baixo da roleta dos ônibus para não pagar, porque tinha de economizar e não queria pedir aos meus pais. Queria ser independente com 14 anos! Eu ia às revistas com o meu book debaixo do braço, andava a cidade inteira, ia para a Mooca, para a Lapa, ia para não sei onde. Conheço São Paulo inteira de metrô e de ônibus.

Pergunta - Como eram as seleções?
GISELE - Tinha umas 100 meninas no casting, o cara olhava para o seu book, olhava para a sua cara e falava: "Muito obrigado". Era um não. Eu já sabia. Na hora em que entrava na sala, sabia se era um não ou um sim. Pela maneira como as pessoas me tratavam.

Pergunta - E foram muitos "nãos"?
GISELE - Nossa! Muitos! Nesse business o que você mais ganha é não. De vez em quando eu ouvia: "Ela não é certa para o trabalho." Ou: "O corpo dela não é legal", "É muito magra, o nariz é grande, o olho é isso." "Não sabe trabalhar a câmera." Só que eu não ia deixar esse bando de gente me abalar. Não ia receber cinco "nãos" na cara e desistir. Não sou desse tipo de pessoa. Eu vou atrás do que quero e não importa o que aconteça.

Fonte: revista Playboy de agosto de 2000
0

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com