Desiderato



Desiderato
Por: Antonio Pereira (Apon)

A vida é o que fazemos ser,
Hora bonança, hora temporal ,
Intercalar de noite e amanhecer.
Como em ondas
Vem o bem e o mal,
Na alternância do aprender viver.
Parte do destino está escrita,
Outra está por escrever (ou reescrever).
Nossa caneta é o livre arbítrio...
Comemorar? Ou arrepender?
Qual tua escolha?
Qual tua opção?
Não culpe aos outros,
Não culpe a Deus,
Se permitiste a vida escolher por ti,
E o acaso garatujas escrever.
Assuma agora do teu desiderato a autoria,
Não terceirize teu existir,
tua vida,
ninguém mais pode viver.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://aponarte.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

0

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com