MENU

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Por Karine Bighelini, 24/02/08

Aprendi que o mundo não pára para você decidir o que fazer
Que a vida não tem o dever de escolher o melhor
Que nossas maiores decisões devem ser tomadas em harmonia com o coração e a razão
Pois, algumas delas poderão deixar marcas irreparáveis!

Aprendi que sempre é tempo de pedir perdão quando aquela mesma razão equivocou-se
Nem sempre este lado é mais sábio do que o da outra parte
Embora, tenhamos sempre vontade de estarmos absolutamente corretos!

Aprendi que a mesma mão que acaricia pode ser a que foge...
De um momento importante, de uma sensação única ou de um “simples estar”!
Que mais vale o silêncio do que uma palavra pronunciada em um instante errado
Às vezes, o “menos” pode ter muito mais significado para aquele que precisa!

Aprendi que sonhos são sempre bem-vindos
Jamais apague-os ou ignore-os de sua mente
Mais tarde, você chegará à conclusão que o caminho tomado não foi tão perfeito...
E aí sobrarão, apenas, lembranças de um futuro que nunca veio...

Aprendi que a perfeição não pode comandar sua vida
Pessoas e erros podem estar, inevitavelmente, lado a lado
Mesmo que o “ótimo” seja sempre maravilhoso e esperado
É preciso entender que há um aprendizado em cada queda!

Aprendi que o hoje será muito mais importante que o amanhã...
Que a precipitação é inimiga voraz da paciência,
E que as melhores coisas da vida são, incrivelmente, as mais simples!

Então, esqueça em tentar adivinhar o que está por vir...
Entenda que fórmulas são relativas: talvez, elas não sirvam para você!
Mesmo que o futuro desenhado seja extremamente sedutor,
E que sua imaginação apresente-se irretocável,
Há coisas que, jamais, nosso coração poderá prever!

Portanto, não construa castelos de areia...
Não viva os sonhos que não são seus...
Busque a sabedoria no lugar do comodismo
E aprenda que a vida não é feita de certezas... mas, de possibilidades!

Aprendi...